Micose na pele e manchas brancas são as mesmas coisas?

Saibas quais são as principais diferenças e o que fazer para tratar


A pele é o maior órgão de nosso corpo. Por isso, a atenção e o cuidado a cada pedacinho dela, é mais que essencial. Quando notamos manchinhas brancas, já podemos pensar logo na possibilidade das temidas micoses. Mas, seriam as manchas brancas um sinônimo da micose na pele?

Para entender isso, precisamos primeiro ter uma ideia mais clara do que são as manchas brancas na pele: elas aparecem quando proteínas da pele, ou mesmo células mortas, ficam presas sob a superfície do órgão.

A diferenciação de manchas genéticas, micose, ou outras questões, somente poderá ser feita por um profissional dermatologista - mas podemos te apontar alguns direcionamentos aqui, a fim de te deixar um pouco mais confortável.

A micose de pele e o aparecimento de manchas

Num geral, a micose costuma se manifestar nas pernas, costas, peito, braços ou em outras áreas que ficam expostas ao contato externo, como o pescoço e a nuca.

Aparecendo com maior frequência nas épocas mais quentes do ano, por conta do calor, suor excessivo e as alterações hormonais das pessoas, a micose não se vê restrita à pele, podendo também afetar as unhas dos pés e das mãos.

Com o tratamento, essa condição costuma desaparecer totalmente, não deixando nem mesmo marcas na pele depois que as manchas somem. A única questão, como falaremos mais abaixo, é que quanto mais tempo se espera para iniciar o tratamento, mais tempo ele toma.

Existem perigos relacionados à micose?

Além das questões estéticas, não existem grandes perigos relacionados à micose na pele. Ela não causa dor, inflamação nem nada do gênero. O que pode se tornar um problema é que, quanto mais tempo se deixa a micose proliferar, mais difícil é para se livrar as manchinhas.

Ir a um dermatologista é a melhor forma de saber especificamente o que são as manchas brancas, e se forem constatadas as características de micose, é necessário identificar se ela está sendo causada por um fungo, por exemplo.

O uso de medicamentos antifúngicos poderá ser necessário, a exemplo do miconazol. Shampoos com sulfeto de selênio são outra opção, para se livrar da micose no couro cabeludo.

Trate suas manchinhas

O tratamento, caso seja de micose na pele, é bem simples. Ainda que um pouco demorado, as manchas costumam desaparecer com o tempo. Agora, se as manchas não vierem a ser causadas por uma micose, elas podem estar relacionadas, por exemplo, a:

Hipomelanose gutata

As manchas aqui são causadas pelo sol. Nesse caso, demonstram áreas onde o pigmento da pele foi perdido. As manchas costumam ter de 1 a 3 milímetros e tendem a aparecer nos braços e pernas, podendo também evoluir para as costas e para a face. Pessoas com mais de 40 anos possuem maior propensão a terem essas manchinhas;

Pitiríase versicolor

Causada por um fungo, tal qual a micose, a pitiríase versicolor é caracterizada por manchas secas, escamosas, mais claras ou mais escuras que a pele circundante. Essas manchas crescem lentamente, e geralmente se agrupam. O aparecimento da pitiríase versicolor, tal qual das micoses, costuma acontecer em épocas mais quentes e úmidas;

Pitiríase alba

Muito difundida, a pitiaríase alba é uma condição que causa manchas vermelhas, escamosas, brancas fracas, ou mesmo irritações. Costumam acometer crianças de 3 a 16 anos, e podem ser associados a uma forma rara da dermatite atópica ou do eczema;

Eczema

Que é um tipo de dermatite atópica, caracterizada por erupções cutâneas, coceira e inchaços como um todo. As erupções podem vir associadas às manchas brancas, que costumeiramente são confundidas pelo público geral, com a micose. Elas costumam aparecer nas costas dos joelhos, pés, mãos, cotovelos, couro cabeludo e até mesmo nas pálpebras.

Como deu para perceber, algumas condições são bem semelhantes à micose, quer seja no momento de seu aparecimento, ou mesmo por conta dos sintomas. De toda sorte, uma consulta com um profissional dermatologista é sempre ideal para receber um diagnóstico completo.

anuncio