Hérnia de disco: principais causas

Dores na coluna.


A hérnia de disco talvez seja um dos problemas de saúde mais falados de nossa sociedade. Isto porque o uso da coluna é um fator importante para o desenvolvimento dessa condição, isso é, é mais comum em pessoas mais velhas.

A sociedade está envelhecendo cada vez mais e isso é algo bom, contudo, doenças como essa acabam emergindo. Afinal de contas, o tempo cobra o uso exacerbado do corpo, mas qualquer pessoa pode desenvolver uma hérnia na coluna.

Curioso para saber mais sobre essa doença? Continue lendo esse texto e descubra!

O que é a hérnia de disco?

Essa é uma condição que acontece na coluna vertebral. Quando um disco intervertebral sai da sua posição correta, o mesmo entra no espaço por onde os seus nervos passam, comprimindo-os.

Como você já deve imaginar, isso pode causar bastante dor ao indivíduo e estão mais presentes nas regiões lombar e cervical. Estas são responsáveis por boa parte dos movimentos do quadril e cabeça, respectivamente, por isso são as áreas mais afetadas.

Em poucas palavras a hérnia é um deslocamento de um disco vertebral que tem como consequência a irritação dos nervos naquela área, finalmente, causando dor. Mas não precisa alarmar-se de agora.

Algo em torno de 20% das hérnias não causam dor e uma grande parte dos casos acaba dentro de 2 meses mesmo quando não tratos. Contudo, existe a possibilidade de desenvolver uma condição crônica, sendo assim, é importante procurar ajuda médica.

Quais as causas da hérnia

De modo geral, a hérnia de disco acontece quando a biomecânica da coluna não está normal. Ela pode por problemas no equilíbrio, na musculatura das costas e até pelo excesso de repetições de movimentos.

De modo geral, pode-se culpar o sedentarismo pelos casos de hérnia, isso porque a flacidez dos músculos do tronco também está ligada ao desgaste dos discos da coluna. Da mesma forma, excesso de exercícios também podem causar danos a estrutura da sua coluna.

Sinais e sintomas da hérnia de disco

Alguns dos sinais e sintomas que podem indicar que você tem a condição são:

  • Dores nas costas;
  • Dor ao tossir ou dar risada;
  • Sentir as pernas adormecidas, sensação de formigamento;
  • Dificuldade ao urinar e evacuar;
  • Dor nos braços;
  • Pernas fracas.

Os sintomas nem sempre estão diretamente na coluna, o que pode fazer com que a condição passe despercebida. Contudo, ao sentir dores, ou dormência nos braços e pernas, é importante procurar o auxílio de um médico.

Fatores de risco

Como toda doença, problemas de coluna também podem ser evitados ou ao menos amenizados ao se prestar atenção nos fatores de risco:

  • Histórico familiar;
  • Movimentos repetitivos que utilizem a musculatura paravertebral;
  • Ter mais de 35 anos;
  • Traumas na coluna;
  • Ficar muito tempo sentado (especialmente com má postura);
  • Estilo de vida sedentário.

Como se prevenir

Antes de tudo, você deve estar atento ao seu corpo, ao aparecer qualquer sinal estranho como os mencionados acima, você deve procurar um profissional. Afinal de contas, essa condição pode se manifestar a qualquer momento.

Sobre a prevenção desse problema de coluna, a melhor forma é sair do sofá. O principal fator que risco para o desenvolvimento do mesmo é o sedentarismo. Sendo assim, procurar estar sempre ativo é melhor forma de prevenir-se.

As vértebras também necessitam estar em movimento para que as mesmas se mantenham firmes e alinhadas com o restante da coluna. Dessa forma, evitar longos períodos sentado é uma boa prática, o mesmo para manter a postura correta!

Evitar qualquer atividade de alto impacto também é interessante se você já tem esse histórico em sua família.O tratamento

O tratamento muitas vezes envolve exercício físico e mudança de postura, sendo necessário a mudança de hábitos de vida.

Enquanto se está em crise, é comum utilizar anti-inflamatórios e analgésicos para manejar aquela situação. E claro, muito repouso até que as dores tenham sumido ou amenizado o suficiente para dar continuidade a vida normalmente.

Válido lembrar mais uma vez do importante papel de um profissional em identificar e manejar essa condição.

anuncio