Inauguração do Senac Pinda está prevista para fevereiro de 2018

Prédio terá três blocos interligados com 24 ambientes educacionais e cursos com metodologia focada em empreendedorismo


Prédio está localizado na Rua Suíça, no bairro Santana (Foto: AgoraVale)Prédio está localizado na Rua Suíça, no bairro Santana (Foto: AgoraVale)

Com obras concluídas, o SENAC de Pindamonhangaba deve ser inaugurado em fevereiro de 2018. A unidade, que inicialmente seria instalada em área de 2500 metros quadrados cedida pela Prefeitura, foi expandida para 5800 metros quadrados, graças a uma parceria com a instituição Pró-Vida. O custo total gira em torno de R$ 25 milhões.

O objetivo do Senac é oferecer cursos para preparar a mão de obra da cidade e atender a demanda do comércio e indústria. Dentre os cursos que serão oferecidos, 80% deles serão gratuitos. "Estamos aguardando com ansiedade a entrega desse empreendimento à sociedade. No local, jovens e adultos poderão qualificar-se com cursos de excelente qualidade e por consequência, o nosso comércio será beneficiado com tudo isso", comemora o presidente do Sincomércio, Antônio Cozzi Júnior.

Cozzi Junior (a dir.), com prefeito Isael e vereador Magrão, durante visita técnica as obras do Senac em agosto (Foto: Joyce Dias)Cozzi Junior (a dir.), com prefeito Isael e vereador Magrão, durante visita técnica as obras do Senac em agosto (Foto: Joyce Dias) Veja mais detalhes do Senac Pinda em entrevista com Antônio Cozzi Júnior:

AgoraVale: Como estão as obras da unidade Pinda? Há alguma expectativa para inauguração?
Cozzi Jr.: As obras já foram concluídas e a inauguração oficial está prevista para fevereiro de 2018.

AgoraVale: Quais cursos serão ofertados inicialmente pelo Senac Pinda?
Cozzi Jr.: A oferta inicial está sendo montada e será combinada entre cursos livres e técnicos de formação profissional. Teremos cursos nas áreas de administração geral e gestão de pessoas; gestão e negócios; tecnologia da informação; moda e beleza; design e arquitetura; hotelaria e eventos; saúde e bem-estar. Além do programa de Aprendizagem e do Atendimento Corporativo, que será realizado em conjunto com a unidade de Taubaté.

AgoraVale: Como será a estrutura do prédio e a capacidade de atendimento do Senac?
Cozzi Jr.: São três blocos interligados, com 24 ambientes educacionais. No primeiro bloco, com 3 pavimentos, funcionará o atendimento, os setores administrativos e operacionais e o auditório, com capacidade para receber 123 pessoas. O segundo bloco abriga a área de circulação vertical, elevadores, sanitários e áreas técnicas.
No terceiro bloco, com quatro pavimentos, estão instaladas 11 salas de aula e 11 laboratórios, além da biblioteca e do pátio aberto para convivência. A edificação atende aos conceitos de acessibilidade universal, possui um estacionamento no subsolo e um bicicletário no pavimento térreo.

AgoraVale: Como você avalia o impacto que será a chegada do Senac no mercado de trabalho de Pindamonhangaba? E o que a população pode esperar?
Cozzi Jr.: O Senac SP acredita que, ao oferecer ensino de qualidade, mais uma vez cumpre a missão de desenvolver pessoas por meio de ações educacionais que estimulem o exercício da cidadania e a atuação profissional transformadora e empreendedora, a fim de contribuir para o bem-estar da sociedade e alavancar o desenvolvimento social e econômico da região.
O Senac já atua na região do Vale do Paraíba por meio de suas unidades em São José dos Campos, Taubaté, Guaratinguetá e ainda do Centro Universitário Senac - Campos do Jordão, que juntos atenderam mais de 22 mil alunos em 2016.

AgoraVale: Há expectativa para uma próxima obra, como o Sesc?
Cozzi Jr.: Em 2013 iniciamos as tratativas para a vinda do SESC para nossa cidade. O presidente da Fecomércio, Abram Szajman, e o diretor regional do SESC, Danilo Santos de Miranda, receberam muito bem a comitiva de Pindamonhangaba e nos deram a resposta que devido aos projetos em andamento - 12 unidades em construção e as reformas de algumas unidades, Pindamonhangaba teria seu pedido visto com carinho a partir de 2020, pois o custo estimado de cada unidade a ser construída é de R$ 120 milhões.


0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.