Parque Vicentina Aranha completa 94 anos com programação especial

Leandro Karnal, música clássica e contemporânea serão algumas das atrações entre os dias 20, 21 e 22


A caminho de completar 100 anos, o Vicentina Aranha marcou os primórdios do desenvolvimento de São José dos Campos e está mais presente do que nunca na vida de seus frequentadores em suas inúmeras formas de ressignificação. No dia 27 de abril, este importante Patrimônio Histórico e Natural completa 94 anos e, para celebrar a data, o Parque Vicentina Aranha oferece uma programação especial nos dias 20, 21 e 22 de abril. Música clássica, contemporânea e um encontro com Leandro Karnal prometem um final de semana animado no Parque.

A Programação Especial de Aniversário do Vicentina começa na sexta-feira (20) às 19h com um entrelace de estilos brasileiros em um emocionante concerto dentro da Capela Sagrado Coração de Jesus. Com a clássica formação de quarteto de cordas, o grupo Iapó tem uma abordagem popular brasileira e não se prende a um único estilo musical. Iapó vem do Tupi, e significa encontro de raízes, rio enraizado. Encontro das diferentes raízes sonoras de cada integrante, encontro das raízes do Brasil, através de diversos estilos musicais executados pelo quarteto. Entremeados de rebuscados e originais arranjos, o show Sotaques do Brasil proporciona ao público um passeio artístico pelos estilos brasileiros: choro, samba, forró, frevo, canção; e traz para a formação clássica de quarteto de cordas uma abordagem popular. O grupo é formado por Carol Panesi (violino, arranjos e direc?a?o musical), Wanessa Dourado (violino), Elisa Graciela (viola) e Thiago Faria (cello).

A energia do blues de Adriano Grineberg invade a segunda noite do Aniversário de 94 Anos do Vicentina em um show ao ar livre no sábado (21) às 19h. Com mais de vinte anos de carreira, Adriano Grineberg é considerado um dos maiores músicos de blues contemporâneo do Brasil. Sua música é o resultado da combinação de uma variedade de referências da música internacional como Ray Charles, Taj Mahal e Bob Marley, e de grandes mestres da música brasileira, como Pixinguinha, Luiz Gonzaga e Tim Maia. Em seu trabalho reverencia também as raízes da música da África e da Índia. Esta combinação inusitada de influências traz para a sua música uma originalidade e singularidade sem fronteiras. Para o show no Parque, o Quarteto Adriano Grineberg formado por Adriano Grineberg (piano e Voz), Fabá Jimenez (guitarra), Rodrigo Jofré (baixo) e Marco da Costa (bateria), recebe a cantora Graça Cunha (ex-integrante da banda do programa “Altas Horas”) para uma apresentação especial.

Leandro Karnal, um dos mais importantes historiadores brasileiros da atualidade, abrirá a programação do último dia do Aniversário de 94 Anos do Vicentina com uma palestra ao ar livre no domingo (22) às 10h. No mundo líquido os valores estão em permanente mudança. Oscilações de mercado, de paradigmas, de metas e de tradições: tudo parece dotado de grande velocidade de transformação. Com o tema Protagonismo – Onde eu quero estar quando o futuro chegar?, a palestra com o professor Leandro Karnal tratará dos valores do indivíduo neste mundo, seu protagonismo e sua capacidade de interferência, sua estratégia e suas relações com as variáveis em questão. O que determina o sucesso ou o fracasso? Qual o grau de liberdade e de ação de cada um de nós? Quais as forças que, na tradição social brasileira, impulsionam ou impedem o desenvolvimento do indivíduo? O encontro é um presente do Colégio Poliedro a cidade, comemorando 25 anos de história junto à programação de Aniversário do Vicentina. O Parque disponibilizará cerca de 3.000 cadeiras, mas os frequentadores também podem fazer o tradicional piquenique no parque. Não haverá distribuição de ingressos, basta comparecer.

Logo após a palestra às 11h, o pianista, arranjador, compositor e multi-instrumentista André Mehmari apresenta o show de encerramento do Aniversário de 94 anos do Vicentina. Músico de destaque no cenário nacional, André Mehmari é autor de composições e arranjos para algumas das formações orquestrais e câmera mais expressivas do país, como OSESP, Quinteto Villa-Lobos, OSB, Quarteto de Cordas da Cidade de S.P, entre outros. Como instrumentista, já atuou em importantes festivais brasileiros como Chivas, Heineken, Tim Festival e no exterior, como Spoleto USA e Blue Note Tokyo. Sua discografia já reúne oito cds solo, além de participações em numerosos projetos. No repertório do concerto no Parque, canções de Ernesto Nazareth e de compositores populares brasileiros, como Milton Nascimento, Chico Buarque e Dorival Caymmi. O pianista também convida para uma participação a cantora Ná Ozzetti, com quem lançou em 2005 um CD e um DVD com um sublime duo de piano e voz. Com mais de 30 anos de carreira Ná Ozzetti é uma das maiores intérpretes da música brasileira. Ao longo de sua carreira participou de projetos com outros artistas, entre eles Zé Miguel Wisnik, Luiz Tatit, Suzana Salles, Itamar Assumpção, Zélia Duncan, Mônica Salmaso, Ivan Vilela, Kiko Dinucci, Rodrigo Campos, Romulo Fróes, Kristoff Silva.

Dando continuidade a composição das Cartografias Afetivas do Vicentina, que irão integrar de um material que será publicado no centenário do Parque, no final de semana do Aniversário de 94 anos serão realizadas intervenções propondo construções coletivas. Esse mapa vem sendo construído a partir de depoimentos dos visitantes que poderão dividir suas impressões sobre o Parque com convidados que farão uso de diferentes linguagens como a modelagem e o vídeo para traduzirem sentimentos. As cartografias afetivas buscam expor singularidades humanas que representam o vínculo que criamos nos territórios que percorremos. Os historiadores Maria Siqueira Campos e Fábio Bueno irão circular pelo Parque durante o final de semana, colhendo declarações em formato audiovisual.

No sábado (21), duas turmas das 14h às 16h e das 16h às 18h, irão registrar folhas de espécies do Vicentina como digitais na Oficina de Folhagens Estampadas. A atividade, parte das Cartografias Afetivas, oferece a oportunidade de experimentar o processo de estampa sobre papel e tecido utilizando as folhagens coletadas no próprio Parque como carimbos. A estamparia artesanal está presente nos mais diversos processos artísticos, neste encontro será utilizada a técnica simples dos carimbos, testando cores e formas criando padrões e ritmos. Ao final deste processo experimental, teremos faixas de tecido estampadas com uma estética que represente a diversidade de folhagens do Parque. A Oficina de Folhagens Estampadas será ministrada por Ana Maria Bomfin Pitiu, formada em Desenho Industrial com po?s-graduac?a?o em Artes Plásticas e estudos em Arquitetura. Ana desenvolve pesquisas e workshops na área da educação em artes para alunos e professores com foco em processos criativos. Também atua como figurinista, cenógrafa e curadora de exposições de artes plásticas. Participa do Coletivo Usina 14 com mais sete artistas realizando exposições do grupo. A oficina é gratuita, mas as vagas são limitadas. As inscrições devem ser feitas de segunda à sexta em horário comercial pelo telefone (12) 3911 7090.

Também compondo as Cartografias Afetivas, os figureiros do Projeto Santo de Casa apresentam no sábado (21) das 15h às 17h30, a Vivência Modelando Figuras, Tecendo Memórias. Os artesãos figureiros são incentivados a apresentar sua técnica e seu processo de criação, enquanto narram suas memórias. O que nos permite conhecer quem são esses mestres e resgata valores importantes para o coletivo. Nesta atividade, pretende-se criar um ambiente de trocas e promover o exercício da memória, por meio das narrativas que apontam o que faz sentido para o indivíduo, enquanto resgata importantes valores para o coletivo. Uma roda de conversa, seguida da produção de uma peça em argila sob a orientação do mestre figureiro. O Projeto Santo de Casa visa realizar ações voltadas para a manutenção do fazer artesanal tradicional de produtores da cidade, estimulando o fortalecimento dos praticantes enquanto grupo e promovendo atividades de transmissão deste saber, expressão da cultura caipira valeparaibana. A oficina é gratuita, com vagas limitadas por ordem de chegada.

A Programação do Aniversário de 94 Anos do Vicentina é uma realização da Prefeitura de São José dos Campos, com gestão e produção da AFAC - Associação para o Fomento da Arte e da Cultura. Conta com o Patrocínio Especial do Poliedro Educação, DMCard e Hospital viValle; patrocínio da URC - Diagnóstico por Imagem, Hospital e Maternidade Policlin, Laboratório Sabin e Vale Sul Shopping; apoio da Yamaha, Unimed e Hering Store; e promoção do Jornal O Vale e Rádio Jovem Pan.


0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.