Nova galeria de arte inaugura espaço em São José dos Campos

Além de receber artistas nacionais e regionais, espaço será destinado para realização de cursos, oficinas e compra de obras de arte


Em breve São José dos Campos ganhará mais um espaço voltado à cultura e arte: a Galeria Poente. Localizada na avenida Anchieta, região central da cidade, a galeria tem inauguração marcada para o dia 28 de setembro, com duas exposições individuais simultâneas gratuitas, assinadas pelos artistas Tamara Andrade e Egídio Rocci (1960 - 2015).

Com um projeto arquitetônico pensado para exposições de artes, a Poente irá exibir artistas contemporâneos que trabalham com os mais diversos suportes (pintura, desenho, fotografia, escultura, entre outros). "A Galeria Poente é um presente para a cidade de São José dos Campos. É um espaço voltado para comercialização e apreciação de obras de arte, que oferecerá ao público local a possibilidade de aproximação de grandes artistas por meio de bate-papos gratuitos e cursos. Viemos para enriquecer a cultura local!", conta o proprietário Paulo Henrique Rosa. 

Além da venda de obras de arte, a Poente tem como objetivo promover encontro entre artistas, difundir a cultura de apreciação e reflexão sobre a arte, fomentando a aquisição de obras como bem cultural. 

Exposições

A exposição póstuma do artista plástico, Egídio Rocci (1960 - 2015), 'Esquadros Caídos na Esquina', propõe uma retrospectiva da carreira do artista. Nesta mostra são apresentados alguns trabalhos da série 'Caixas', em que o artista utiliza textos manuscritos, objetos do cotidiano e colagens, montados em caixas de madeira. Essas obras apontam o momento da carreira do artista em que se iniciou sua linguagem escultórica, passando a expandir cada vez mais a construção de esculturas e instalações grandiosas, elaboradas e complexas utilizando móveis, prateleiras, estantes ou até mesmo pedaços de madeira.

Na série de 'LIVROS' produzida no final de sua vida (entre 2012 e 2015) o artista constrói pequenos objetos que incorporam o formato de livro, concebidos partir de pedaços de móveis, trenas e lápis; assim como os livros são carregados de histórias, narrativas e memórias.

Já na mostra 'Icones Volatilium', de Tamara Andrade, o desenho aparece como protagonista. Com base em sua pesquisa realizada sobre os artistas viajantes do Brasil no século XVI e XVII, a artista traz trabalhos com pássaros que fazem referência a ilustrações do artista Albert Eckhout - pintor holandês que viajou para o Brasil entre 1637-1644, a serviço de Mauricio de Nassau e documentou a flora e a fauna locais.

Simbolicamente os pássaros, em diversas culturas, podem representar anjos, mensageiros, sabedoria e ligação entre os planos. Simbolismo que se encontra também na construção das obras que a artista executa em uma união da anatomia dos pássaros com a humana, criando seres alados, com traço leve e total domínio do desenho anatômico.

anuncio