Tecnologia OLED da LG se destaca em relação a concorrente

Publicação norte-americana ressalta que apesar da similaridade no nome, OLED está num nível totalmente diferente


Em julho, o portal CNET, especializado em tecnologia, cultura e ciência, atualizou o seu review comparativo entre OLED e QLED que vem mantendo desde fevereiro de 2017, e mais uma vez a tecnologia OLED se destacou mantendo-se em um patamar totalmente diferente, muito acima do painel LCD com quantum dots, como a própria publicação aponta.

Ao comparar os dois painéis, a CNET elenca as qualidades de uma tela OLED como, por exemplo, o contraste infinito e um melhor nível de preto absoluto, uma maior uniformidade de imagem independente do ângulo de visão, e a qualidade de imagem ser muito mais variável de QLED para QLED, enquanto é constante nas OLED.

Muito disso se dá pela principal característica que distingue, e coloca em dois patamares bem diferentes, essas duas tecnologias: enquanto a OLED conta com pixels que se auto iluminam e dispensam uma luz independente traseira, a QLED ainda é uma TV de painel LCD, ou seja, tem a necessidade de iluminação à parte.

A publicação continua o comparativo ao ressaltar esse ponto. A tecnologia da QLED faz uso dos quantum dots, moléculas microscópicas que, quando atingidos pela luz, refratam-na em cores diferentes. Nas TVs com QLED, essas moléculas estão em uma película e a luz que as atingem é originada por uma iluminação traseira de LED. A luz então viaja por outras camadas dentro do aparelho, incluindo uma camada de cristal líquido (LCD), para criar a imagem. A luz da fonte de LED é transmitida através das camadas até a superfície da tela, e por isso a tecnologia é chama de "transmissiva".

Já com a OLED a situação é diferente porque essa tecnologia não usa um fundo de LED para produzir luz, mas ao invés disso, ela é produzida por milhões de subpixels OLED individualmente. Como os próprios pixels, partículas minúsculas que formam a imagem, emitem luz, essa tecnologia de display é chamada de "emissiva". Essa diferença entre as duas leva a uma variedade imensa de diferenças na qualidade das imagens, algumas favorecendo o LCD (e QLED), mas a esmagadora maioria beneficiando a OLED.

Nas palavras de David Katzmaier, jornalista responsável pelo comparativo da CNET, "a principal conclusão é que a QLED está muito mais próxima das antigas televisões LCD do que está da OLED, que é considerada uma categoria totalmente diferente de televisores".

anuncio