Após avaliar riscos em 2017, Brasil começa a importar energia do Uruguai

A troca de energia entre o Brasil e países vizinhos é rotineira e envolve também acordos com a Argentina




Após analisar o risco de déficit de energia em 2017, o governo brasileiro resolveu se precaver e começar a importar energia do Uruguai a partir deste mês. Segundo informou nesta o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) informou, nesta primeira semana de maio está prevista a importação de cerca de 50 megawatts médios pela conversora de Rivera, cidade uruguaia na fronteira com o Brasil.

É rotineira essa troca de energia entre o Brasil e países vizinhos e envolve também acordos com a Argentina para a compra e venda de energia. A quantidade de energia que pode ser importada do Uruguai será avaliada a cada semana, de acordo com a necessidade e o preço do produto no país vizinho.

Segundo a ministra de Indústria do Uruguai, Carolina Cosse, a partir do próximo dia 11, a energia será transferida por meio de uma estação que a empresa estatal uruguaia de energia, UTE, tem na cidade de Melo, capital do departamento (estado) de Cerro Largo, também na fronteira.

O comitê informou que o risco de déficit de energia em 2017 é igual a 0,7% para o subsistema Sudeste/Centro-Oeste e de zero para o Nordeste.


Com informações da Agência Brasil


0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.