Saab apresenta na Suécia primeiro caça Gripen E para o Brasil

Programa para a compra de 36 aviões para a Força Aérea Brasileira foi assinado em 2014


Aeronave de tecnologia de ponta que vai equipar a FAB a partir de 2021Aeronave de tecnologia de ponta que vai equipar a FAB a partir de 2021 (Foto : Divulgação)

Em cerimônia realizada nesta terça-feira (10) em Linköping, na Suécia, foi apresentada a primeira aeronave brasileira Gripen E, fabricado pela empresa sueca Saab e que faz parte do Projeto FX-2, de renovação da esquadrilha da Força Aérea Brasileira (FAB). O caça foi entregue para iniciar o programa de ensaios em voo que, inicialmente, serão feitos na Suécia. A programação prevê que até o final de 2020, a aeronave vá para o Brasil para dar continuidade à campanha de testes no país.

O Gripen é uma aeronave com tecnologia de ponta que vai equipar a Força Aérea Brasileira a partir de 2021, quando terá início a entrega das aeronaves. O Projeto FX-2 consiste na aquisição de aeronaves 36 aeronaves F-39 Gripen de múltiplo emprego. O contrato entre as partes foi assinado em outubro de 2019.

O caça sueco é um modelo supersônico monomotor projetado para missões ar-ar, ar-mar e ar-solo sob quaisquer condições meteorológicas. De acordo com a FAB, a versão brasileira tem em seu desenvolvimento a parceria com empresas locais. O Greipen E contará com modernos sistemas embarcados, radar de última geração e capacidade para empregar armamentos de fabricação nacional.

Atualmente, cinco países operam o Gripen: Suécia, África do Sul, República Tcheca, Hungria e Tailândia. A Escola de Pilotos de Teste do Reino Unido (ETPS) utiliza o Gripen como plataforma para o treinamento de pilotos de teste. Em breve, o Brasil se juntará a esse grupo com a chegada dos 36 caças que fazem parte do contrato assinado com a empresa Saab.

"Tenho orgulho por, junto com a indústria brasileira, fazer parte da construção de uma parceria estratégica de longo prazo com o Brasil e a Força Aérea Brasileira. Com o Gripen, o Brasil terá um dos caças mais avançados do mundo e o programa de transferência de tecnologia permitirá ao País desenvolver, produzir e manter caças supersônicos", diz Håkan Buskhe, Presidente e CEO da Saab.

728x90