Embraer entrega a primeira aeronave de vigilância aérea para a Índia




A Embraer Defesa e Segurança entregou hoje a primeira aeronave EMB 145 AEW&C (Airborne Early Warning and Control ou Alerta Aéreo Antecipado e Controle) ao governo da Índia. A entrega ocorre após a conclusão de testes em solo e em voo que cumpriram as metas operacionais estabelecidas pela Embraer, pelo Centre for Airborne Systems (CABS) e Defence Research & Development Organisation (DRDO). A aeronave será entregue à Força Aérea Indiana após integração dos sistemas de missão, pelo CABS e DRDO, na Índia.
 
"A colaboração com o DRDO neste programa tão complexo fortalece os vínculos entre o Brasil e a Índia", disse Luiz Carlos Aguiar, Presidente & CEO da Embraer Defesa e Segurança. "Estamos muito orgulhosos de atender às expectativas de nossos clientes fornecendo esta plataforma ao CABS e ao DRDO".
 
"Este EMB 145 AEW&C incorpora recursos importantes, como sistema de reabastecimento em voo, um aumento significativo da capacidade elétrica e de refrigeração e um conjunto amplo de modificações estruturais que permitirão a instalação dos avançados sistemas de missão desenvolvidos pelo CABS na Índia em conjunto com os centros de trabalho do DRDO", disse o Vice-Presidente de P&D (Aviônicos & Aero) do DRDO, Dr. Elangovan.
 
"O sucesso deste programa é símbolo da cooperação entre a Índia e o Brasil", disse o Dr. Christopher, Diretor de Programa do AEW&C e Diretor do CABS. "O radar de varredura eletrônica ativa (Active Electronically Scanned Array - AESA), projetado e desenvolvido pelo CABS, que agora tem suas antenas instaladas no alto da fuselagem dessa aeronave Embraer modificada, é um exemplo dessa cooperação. O CABS e o DRDO integrarão todos os outros sistemas de missão na Índia e entregarão a aeronave à Força Aérea Indiana".

As aeronaves AEW&C restantes serão entregues à Força Aérea Indiana, dentro de um contrato assinado em 2008, que inclui um pacote abrangente de treinamento, suporte técnico, peças de reposição e equipamento de apoio em solo. Quando entrarem em operação, estas aeronaves se somarão a cinco jatos Legacy 600 da Embraer atualmente operados pela Força Aérea Indiana (IAF) e pela Força de Segurança de Fronteiras (BSF) do Ministério do Interior da Índia.

Sobre o EMB 145 AEW&C
O EMB 145 AEW&C (Alerta Aéreo Antecipado e Controle) pertence à família de Inteligência, Vigilância e Reconhecimento (ISR) de aeronaves e sistemas da Embraer. Seu projeto é baseado no ERJ 145, uma das plataformas mais bem-sucedidas de jatos regionais do mundo, com mais de 1.100 unidades entregues e 19 milhões de hora de vôo. A Embraer proporciona uma aeronave flexível, confiável e acessível para missões ISR, com uma combinação perfeita de eficácia e economia. Sua missão primária é detectar, rastrear e identificar alvos em sua área de patrulha e transmitir essas informações às forças aliadas para muni-las de uma visão operacional precisa e abrangente. Desse modo, o EMB 145 AEW&C pode realizar gerenciamento do espaço aéreo, posicionamento de caças e controle de interceptação, inteligência eletrônica e vigilância marítima, de fronteira e de zonas econômicas exclusivas.
 
Sobre a Embraer Defesa e Segurança
A Embraer Defesa e Segurança é uma unidade de negócios da Embraer S.A. com mais de 40 anos de experiência no fornecimento de plataformas e sistemas superiores às Forças Armadas de todo o mundo para auxiliá-las em sua defesa e segurança. Com presença crescente no mercado global, cumpre papel estratégico no sistema de defesa do Brasil, fornecendo mais de 70% da frota de asa fixa da Força Aérea Brasileira (FAB). O portfólio de produtos da Embraer Defesa e Segurança inclui aviões militares, tecnologias de radar de última geração, veículos aéreos não tripulados (VANT) e sistemas avançados de informação e comunicação, como as aplicações de Comando, Controle, Comunicações, Computação e Inteligência, Vigilância e Reconhecimento (C4ISR). Os aviões e as soluções militares da Embraer estão presentes em mais de 50 forças armadas de 48 países.


0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.