Justiça cassa mandato de prefeito Vaquelli, de Tremembé

Em 2016, Marcelo Vaquelifoi reeleito prefeito de Tremembé com 9.298 votos (51,8% dos votos válidos)


Marcelo VaqueliMarcelo Vaqueli A Justiça determinou, após acatar uma ação do Ministério Público, a cassação do prefeito de Tremembé, Marcelo Vaqueli (PSB), por suposta ação de improbidade administrativa . De acordo com os autos, o MP considerou a ilegalidade de um contrato firmado de 2013, sem licitação, entre a Prefeitura de Tremembé e Fust (Fundação Universitária de Taubaté) para a gestão do abrigo público municipal.

Vaqueli foi condenado com a perda de suas funções públicas e inelegibilidade por três anos além do pagamento de uma multa “equivalente a 05 (cinco) vezes o valor da remuneração percebida por ele a época dos fatos, corrigida pela tabela pratica do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo a partir da sentença e até o efetivo pagamento, com juros de mora a partir da citação”

Por ser uma decisão em primeira instância, cabe recurso ao prefeito e de acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura, Vaqueli deve recorrer.

Em 2016, Marcelo Vaquelifoi reeleito prefeito de Tremembé com 9.298 votos (51,8% dos votos válidos).


0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.