Sete ministros do TSE decidem destino do presidente Michel Temer

Com segurança reforçada, Tribunal Superior Eleitoral (TSE) retoma a partir de hoje (6) o julgamento de uma ação do PSDB


TSETSE (Foto : Divulgação/TSE)

Com segurança reforçada, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) retoma a partir de hoje (6) o julgamento da Ação de Investigação Judicial Eleitoral 194358, que pede a cassação da chapa presidencial Dilma Rousseff e Michel Temer. A ação é a mesma que o PSDB deu entrada em 2014, logo após a reeleição da chapa.

Na época, o PSDB acusou os partidos PT e PMDB de suposto abuso de poder político e econômico. Os tucanos pediam investigação sobre a possível existência de um esquema de corrupção que teria beneficiado petistas e peemedebistas com propinas de campanha financiadas pela Petrobras.

Refrescando a memória de todos, Dilma Rousseff sofreu impeachment quando o plenário do Senado aprovou no dia 31 de agosto de 2016 o afastamento da “presidenta” por 61 votos favoráveis e 20 contrários. A petista foi acusada pelas “pedaladas fiscais” e por seus decretos presidências para abertura de créditos suplementares às despesas já constantes no orçamento, o que foi caracterizado como crime de responsabilidade.

Com a posse de Michel Temer, o PSDB ganhou quatro ministérios e a tucanada se aquietou. Todavia, o pedido de cassação da chapa continuou em tramitação e a palavra final virá dos sete os ministros do TSE, a não ser que a defesa de Temer solicite vistas ao processo. Caso isso aconteça, seria mais um hiato no processo da recuperação econômica, estando a economia do país, na prática, atrelada ao clima de incertezas e desconfiança que vem do quadro político nacional.

O episódio revela a verdadeira cara do PSDB. Agora, mais dividido do que nunca, o partido ainda não tomou posição contra Temer e resolveu esperar a decisão do TSE, marcando uma reunião para quinta-feira (8).

Resumindo: quem estava acostumado a ver somente gato em cima do muro terá que reavaliar. Tucanos também gostam desse passeio na divisa entre o lado de cá e o de lá. E isso já faz algum tempo.

 

 


0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.