Bolsonaro rebate críticas de Olavo de Carvalho dirigidas aos militares pelas redes sociais

Um dos vídeos foi publicado pelo escritor na conta pessoal do presidente e, pouco tempo depois, deletado


O presidente Jair Bolsonaro resolveu se posicionar em meio ao fogo cruzado entre o escritor Olavo de Carvalho e o vice-presidente Hamilton Mourão. A polêmica com o escritor veio à tona após vídeos de Olavo Carvalho repercutirem nas redes sociais com críticas a membros do governo, focando nos militares e nas escolas militares.

Um dos vídeos foi publicado na conta pessoal do presidente e, pouco tempo depois, deletado. O porta-voz da Presidência esclareceu que o próprio presidente é o responsável pelo conteúdo postado em suas redes sociais e que Jair Bolsonaro assume as responsabilidades. Sobre as críticas que o escritor Olavo de Carvalho tem feito a membros do governo federal, o porta-voz leu uma nota de Jair Bolsonaro.

"O presidente emitiu a seguinte nota: 'o professor Olavo de Carvalho teve um papel considerável na exposição das ideias conservadoras que se contrapuseram à mensagem anacrônica cultuada pela esquerda, e que tanto mal fez ao país. Entretanto, suas recentes declarações contra integrantes dos poderes da república não contribuem para a unicidade de esforço e consequente atingimento dos objetivos propostos em nosso projeto de governo que visa, ao fim e ao cabo, o bem-estar da sociedade brasileira e o soerguimento do Brasil no contexto das nações'", afirmou.

Também o vice-presidente da República rebateu as críticas de Olavo. Na manhã de ontem (22) no Palácio do Planalto, Mourão se manifestou sobre os ataques do escritor. "Em relação ao Olavo de Carvalho, mostra o total desconhecimento dele de como funciona o ensino militar. Acho que até é bom a gente convidar ele para ir nas nossas escolas e conhecer. Acho que ele deve se limitar, Olavo de Carvalho, à função que ele desempenha bem, que é de astrólogo. Pode continuar a prever as coisas aí que ele é bom nisso", declarou o vice-presidente.

728x90