Dois encapuzados invadem escola em Suzano, matam oito pessoas e cometem suicídio

Feridos em estado grave foram socorridos e levados para um hospital estadual de Mogi das Cruzes


Ataque ocorreu por volta das 09h30 desta quarta-feira (13)Ataque ocorreu por volta das 09h30 desta quarta-feira (13) (Foto : Rede Policial)Um ataque a tiros provocado por duas pessoas encapuzadas dentro da Escola Estadual Raul Brasil, no município de  Suzano, resultou na morte de oito estudantes e 23  feridos, segundo informou o Corpo de Bombeiros. O crime ocorreu na manhã desta quarta-feira (13), por volta das 09h30.

Os atiradores eram dois adolescentes que cometeram suicídio em seguida, segundo a polícia. Até o momento são 10 mortos, sendo oito estudantes, a diretora pedagógica, um funcionário da escola e os próprios atiradores.

Três feridos em estado menos delicado foram encaminhados para um hospital de Suzano, enquanto os que se apresentam em estado grave foram socorridos e levados para o hospital estadual Luzia de Pinho Leme, de Mogi das Cruzes.

A polícia entrou dentro da escola garrafas aparentando ser coquetéis molotov, arco e flecha e uma mala com fios. O esquadrão antibombas da Polícia Militar foi acionado.

Em nota, a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo lamentou o ocorrido:

Estamos absolutamente chocados com o assassinato brutal de cinco adolescentes e duas funcionárias da Escola Estadual Professor Raul Brasil, na cidade de Suzano. Um comerciante também foi vítima fatal e estudantes feridos.

Em um ato de violência sem explicação, dois homens encapuzados invadiram a escola nesta manhã e atiraram, ceifando vidas inocentes e indefesas. Estamos junto das famílias das vítimas, prestando apoio diretamente e enfrentando este momento de extrema tristeza.

Toda a comunidade escolar de São Paulo e do Brasil está de luto.

Este foi um atentado à educação brasileira e a todos os cidadãos, que diariamente, no interior de cada escola, trabalham por um Brasil desenvolvido. São 240 mil professores e servidores que recebem 3,5 milhões de alunos nas 5,4 mil escolas, todos dedicados ao bem mais precioso do Brasil: nossas crianças e jovens.

O Governo de São Paulo, liderado pessoalmente pelo governador João Doria, trabalha em conjunto para que este caso seja esclarecido e as famílias e comunidade escolar sejam acolhidos. Qualquer informação oficial nova será disponibilizada pela SSP.

Manifestando nosso mais profundo pesar e respeito aos alunos, servidores e familiares, afirmamos que São Paulo não vai deixar o terror vencer a educação.

Rossieli Soares

Secretário da Educação do Estado de São Paulo

anuncio