Duas mulheres são barradas com ilícitos em presídios da região

As visitantes tiveram seus nomes suspensos da lista de visitas da Secretaria de Administração Penitenciária


Duas mulheres foram barradas com drogas e objetos ilícitos neste domingo (14) em unidades prisionais de Taubaté e de Tremembé. Segundo informou a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), por volta das 9h, as servidoras do Centro de Detenção Provisória "Dr. Félix Nobre de Campos", o CDP de Taubaté, identificaram algo estranho na região pélvica de uma visitante, a partir de imagens geradas pelo escâner corporal.

Questionada, a jovem alegou que o volume suspeito era de seu absorvente, e então foi convidada a retirar o produto para análise em sala reservada. Percebendo o nervosismo da suspeita, as agentes solicitaram também sua roupa íntima para verificação e descobriram que uma porção de 20 gramas de maconha foi costurada no forro da calcinha. A erva seria entregue ao companheiro da visitante, preso no estabelecimento penal.

Em outra ocorrência ainda no domingo, a mãe de uma sentenciada foi surpreendida com um cabo USB escondido em um cobertor que entregaria a sua filha, reclusa na Penitenciária Feminina 2 de Tremembé. O objeto foi encontrado quando os agentes revistaram os pertences trazidos pela mulher, de 61 anos.

As ocorrências foram registradas na Delegacia de Polícia. As direções das unidades prisionais também vão instaurar procedimentos internos para a apuração dos fatos. As mulheres tiveram seus nomes suspensos da lista de visitas da SAP.

anuncio