Programa de formação da Fibria estimula o uso de tecnologias socioambientais

Público está convidado a conhecer as novas técnicas em prol do meio ambiente


Com o objetivo de difundir a utilização de  tecnologias socioambientais e despertar a consciência para a preservação,  o Núcleo de Educação Ambiental (NEA) da Fibria realiza a segunda edição da formação em Educação Ambiental Vivencial "partindo do fazer se desenvolve o pensar".

No total, oito módulos, com duração de 10 horas cada um, atenderão cerca de 100 pessoas. Entre os temas abordados estão o manejo de hortas, construção de cisternas de bombona e ferrocimento, técnicas de bioconstrução, construção de sistema de aquecedor solar de baixo custo, entre outros.

"O NEA possui uma atuação muito importante junto à comunidade e as suas atividades têm como foco a ecoalfabetização, que consiste em orientar as pessoas sobre as questões ambientais e como cada um pode ser um agente de transformação. Os participantes desses módulos terão a oportunidade de  conhecer e de colocar em prática o aprendizado com a execução dos projetos apresentados", diz Camila Reggiani, consultora de Meio Ambiente da Fibria.

Durante a construção das tecnologias propostas, há também a troca de informações e experiências entre os participantes. Dessa forma, todos eles são estimulados a compartilhar seus conhecimentos, facilitando o aprendizado.


0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.