Campanha Divino Alimento distribui mais de 1,1 tonelada de alimentos com apoio da Suzano

Os alimentos foram distribuidos para famílias carentes de São Luiz do Paraitinga


Apoiada pela Suzano, a campanha "Divino Alimento - Alimento para todo mundo" distribuiu, em dois meses, 1,125 tonelada de alimentos orgânicos e agroecológicos para famílias em situação de vulnerabilidade social no município de São Luiz do Paraitinga (SP).

Iniciada em abril, a ação é fruto de parceria entre a Suzano, por meio do PDRT (Programa de Desenvolvimento Rural e Territorial); ONG Akarui; Prefeitura de São Luiz do Paraitinga e Conexão Mata Atlântica e visa promover a segurança alimentar de famílias carentes e reduzir o impacto da crise gerada pela pandemia do novo coronavírus na agricultura familiar da região.

"Faz parte dos valores da Suzano inspirar e esta ação gerado bons resultados. O engajamento dos parceiros e da comunidade do município para levar alimentos de qualidade a famílias carentes nos surpreendeu positivamente. Em sete dias, a ação já havia arrecadado pouco mais de R$ 4 mil para a aquisição das cestas.  Sabemos que o momento é difícil para todos, é muito mais grave para famílias vulneráveis, que muitas vezes não têm uma refeição completa. Por isso, esta ação é tão importante", destaca Adriano Silva Martins, consultor Desenvolvimento Social da Suzano.

A campanha começou no dia 7 de abril, com a entrega de 25 cestas de produtos agroecológicos e orgânicos à Secretaria de Assistência Social, responsável por repassar às famílias cadastradas. Em dois meses, esse número saltou para 255 cestas verdes, e as doações feitas pela comunidade chegaram a R$ 9.625,16. O total corresponde a 72,9% da meta estipulada para a campanha, R$ 13.200,00, valor necessário para fornecer cestas a 110 famílias pelo período de quatro meses. O projeto encerra-se em julho. Do total arrecadado até o momento, R$ 6.373,00 já foram utilizados para a aquisição dos alimentos dos pequenos agricultores. O saldo será utilizado para a aquisição das cestas futuras.

"Além de levar alimentos saudáveis para as famílias que precisam, nós ainda estamos proporcionando que os agricultores familiares, também foram duramente impactados pela pandemia, tenham para quem vender seus produtos e conseguir manter suas rendas", completa Adriano.

Produtores

A ação conta com a participação de 11 agricultores da região, sendo três do PDRT e oito do projeto Conexão Mata Atlântica. Eles são responsáveis por colher os alimentos e montar as cestas. Já a arrecadação de doações e compra das cestas fica à cargo da ONG Akarui.

Segundo Daniela Coura, Diretora Geral da Ong Akarui, o objetivo do projeto é de aproximar os produtos agroecológicos das pessoas que se alimentam no município e levar para aquelas que têm dificuldade de acessá-los, em especial neste momento de pandemia. "Nós mobilizamos os recursos para comprar com os produtores, montamos as cestas e entregamos ao Cras (Centro de Referência de Assistência Social) do município. Temos previsão de manter o atendimento a cerca de 110 famílias até o final de julho, com cestas compostas de 24 tipos diferentes de alimentos. Contamos com as doações, para que este conjunto de esforços, que envolve a solidariedade de todos, possa ser mantido para a distribuição de produtos saudáveis", conta.

Entre os produtores rurais participantes, está Maria Helena Ramos da Silva Moradei. A agricultora tem uma horta com 200 tipos de legumes, frutas e verduras e também tem uma rotisseria. Porém, as duas atividades foram diretamente impactadas pela pandemia. "Tenho uma horta pequena, com bastante variedades, mas pouca quantidade. A rotisseria ficou fechada por dois meses, agora que voltou a abrir. Isso deixou a gente meio sem chão. Mas agora estamos voltando."

Maria Helena é uma das atendidas pelo PDRT e já aplica a prática da biodinâmica para a produção de alimentos orgânicos. "Temos uma assessoria incrível e agora estou apostando nos produtos artesanais, como geleias ou legumes em conserva. As cestas também estão ajudando. Embora minha produção seja pequena, eu planto tomates. Agora também está saindo os processados. Além disso, não perco nada, mesmo quando não há venda, faço doações para o hospital e na vila, que é pertinho", completa.

Como doar

Para participar da ação, os interessados podem doar qualquer quantia pelo Paypal ou na conta da Akarui (Banco do Brasil, agência 2648-4, conta corrente: 15173-4). O CNPJ da instituição é 05.846.294/0001-90.

anuncio