Petrobras propõe desafios de inovação no Hacking.Rio

Cluster no hackathon estimulou participantes a criar soluções para a companhia


A Petrobras aproveitou o Hacking.Rio, que aconteceu neste fim de semana no Rio de Janeiro e contou com patrocínio da companhia, para desafiar os participantes a propor soluções inovadoras e que podem contribuir em processos da indústria de óleo e gás. 

O cluster Petrobras abrigou quatro desafios: "VoiceBot", para desenvolver um assistente virtual, "Tendências Tecnológicas Emergentes", para identificar tendências tecnológicas associadas a atores do ecossistema de inovação (empresas, universidades, instituições de pesquisa e startups, por exemplo), "Gestão de Espaços Internos", com a provocação de como as técnicas de Digital e Analytics podem ampliar a eficiência da gestão de espaços internos, e "Pesquisa de Satisfação", sobre Como aumentar a taxa de retorno de respostas de pesquisa de satisfação e, ampliar a capacidade de analisar e gerar ações a partir dos históricos de relacionamento com os clientes. 

O projeto vencedor, batizado de "Futurei", sugeriu uma plataforma que identifica tendências tecnológicas que estão em alta, gerando informações baseadas em dados públicos e confiáveis, para embasar estratégias de investimentos em inovação. 

O vencedor entre os desafios propostos pela Transpetro, chamado "Houston", oferece acesso gratuito à internet em troca de informações que ajudem a mapear e alertar sobre situações de vazamentos causados por derivação clandestina em dutos. 

"Ambientes de inteligência coletiva como este nos auxiliam no caminho da transformação digital em curso na Petrobras e incentivam a vocação para Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática. Estimulamos os participantes a inovar, junto com a Petrobras, em busca de soluções que agreguem valor à nossa capacidade técnica", comenta o gerente de Patrocínio e Eventos da Petrobras, Aislan Greca. 

Maior hackaton da América Latina, o Hacking.Rio recebeu cerca de 1,5 mil especialistas em inovação, tecnologia e empreendedorismo. Em mais de 42 horas de competição, os participantes foram instigados a propor soluções tecnológicas para diversas áreas do conhecimento. Profissionais da Petrobras participaram como mentores de equipes e jurados.

O gerente executivo do Centro de Pesquisas da Petrobras (Cenpes), Orlando Ribeiro, participou do painel setorial de óleo e gás como tema "Dados são o novo petróleo? Perspectivas de mercado e novas tecnologias aplicadas".

anuncio