Santuário Nacional acolhe cerca de 300 mil devotos durante o fim de semana

O próximo domingo, que espera acolher 172 mil fiéis, promete ser o mais movimentado do mês de novembro


Uma semana após o dia de finados, cerca de 300 mil devotos devem passar pelo Santuário Nacional de Aparecida, entre sábado (09) e domingo (10). Grandes romarias são esperadas para os dois dias, sendo muitas delas já tradicionais e que anualmente fazem sua peregrinação à Basílica para reunir todos durante as celebrações. 

Mais de 200 romarias passam pelo templo no decorrer dos fins de semana, a diferença é que neste, algumas tem características diferenciadas, seja pela antiguidade da sua romaria, seja pela quantidade de fiéis ou mesmo a maneira com que eles se locomovem até seu destino. Há também grupos que peregrinam em ação de graças, por sua congregação, suas vidas ou pelo grupo ao qual pertencem.

No sábado (09), a Romaria das Comunidades Negras irá se reunir na Tribuna Papa Bento XVI, às 6h, para este que é o 22º encontro das Comunidades no Santuário. O tema do Encontro deste ano é "Mãe negra Aparecida, ajude-nos a restituir o direito, liberdade na justiça e no amor". Eles também participam de uma missa, às 10h30, que será presidida pelo arcebispo metropolitano de Feira de Santana (BA), Dom Zanoni Demettino de Castro.

A Comunidade das Irmãs de Maria de Schoenstatt também marca presença nesse fim de semana, durante a celebração eucarística das 9h. As religiosas estiveram presentes no Santuário pela última vez em 2017, iniciando as preparações para o Jubileu dos 50 anos de Consagração Perpétua, que foi comemorado em março deste ano.

Cerca de 200 pessoas que pertencem à Comunidade do Mosteiro de São Bento do Rio de Janeiro (RJ), participam da missa das 12h. O Mosteiro foi fundado em 1590 pelos beneditinos, sendo um dos mais antigos do Brasil.

Somente no domingo (10), mais de 172 mil peregrinos são esperados entre as celebrações que compõem a programação do Santuário.  A presença de romarias como a da Confederação Nacional das Congregações Marianas do Brasil, que deve trazer cinco mil fiéis, são o ponto alto deste fim de semana, que promete ser o mais movimentado do mês de novembro. Os devotos participam da missa das 8h da manhã, presidida pelo arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes.

As Congregações Marianas surgiram no Brasil ainda no período colonial, mas entre os séculos XVIII e XIX elas desapareceram. Quando ressurgiram, por volta de 1870, sua primeira fundação foi em Itu (SP). Depois disso se espalharam por todo o território nacional, tornando-se, em 1991, após sua Assembleia Nacional, realizada em Aparecida (SP), uma associação religiosa de leigos, autônoma, voltada a devoção mariana.

Quem também participa da celebração das 8h é uma turma de formandos do Magistério do Colégio Providência, de Mariana (MG). Contudo, os ex-alunos têm um diferencial dos demais, eles já se formaram há 50 anos. A vinda deles é uma ação de graças para reunir todos no Santuário.

Além disso, jipeiros da cidade de Sumaré (SP) confirmaram presença na celebração eucarística das 18h. O grupo formado por 60 fiéis realiza sua romaria até Aparecida pela primeira vez com seus familiares e amigos.

anuncio