Vale tem 10 cidades classificadas entre os 140 Municípios de Interesse Turístico

Da região, foram avaliadas e classificadas as cidades de Areias, Cachoeira Paulista, Cruzeiro, Igaratá, Jacareí, Lavrinhas, Monteiro Lobato, Paraibuna e Queluz e Santa Branca


Jacareí preparou sua rede hoteleira para receber turistasJacare preparou sua rede hoteleira para receber turistas (Foto : AgoraVale)O estado de São Paulo deverá ganhar novos MITs (Municípios de Interesse Turístico). A Assembleia Legislativa selou um importante acordo para a criação de 43 novos MITs e neste terceiro bloco está Lavrinhas, município do Vale Histórico. Outros dois blocos de classificados foram definidos, um em 2017 e outro em abril deste ano.

Nesta terça-feira (6), durante congresso de comissões da Assembleia (reunião extraordinária com representantes de todas as comissões responsáveis pela análise de um determinado projeto, convocada com a finalidade de acelerar a tramitação), foi aprovado o projeto de lei 635/2018, que cria os novos municípios .

Atualmente, o Estado tem 97 MITs. Cada um deles recebe cerca de R$ 600 mil por ano para ações de estímulo ao Turismo, como obras de pavimentação e revitalização de áreas com grande fluxo de visitantes. Com a classificação de outras 43 localidades, o projeto totaliza 140 cidades que esperam receber tratamento diferenciado do governo estadual, com direito a mais verbas para investimentos em obras e programas.

Do Vale do Paraíba foram avaliadas e classificadas as cidades de Areias, Cachoeira Paulista, Cruzeiro, Igaratá, Jacareí, Lavrinhas, Monteiro Lobato, Paraibuna, Queluz e Santa Branca. Pindamonhangaba não integra o grupo dos 140 MITs. Procurada por nossa reportagem, a diretora de Turismo de Pindamonhangaba, Ana Lúcia Gomes de Araújo explicou como é que funciona essa escolha. Segundo ela, a cidade não está fora do pacote, mesmo porque, segundo ela, apresentou a necessária documentação muito antes do prazo final, só que esse material ainda não foi analisado.

“Não procede essa informação de que Pindamonhangaba está fora. O fato de estar classificado como MIT não significa que o município está dentro, mesmo porque, nossa documentação, nosso Plano Diretor ainda nem foi avaliado. Além disso, são 500 cidades pleiteando essa classificação e esse projeto pode acabar adicionando muitas outras localidades além das 140 previstas.", disse a diretora.

Reforçando essa informação, o AgoraVale recebeu da assessoria do deputado Edmir Chedid (DEM) a informação dando conta que casos como de Pindamonhangaba e Taubaté ainda serão avaliados. “O projeto de Pindamonhangaba está no governo do Estado desde o dia 21 de junho à espera de um parecer.”, disse a assessoria do parlamentar.

Para que um município seja considerado de Interesse Turístico, deve oferecer atrativos turísticos, serviço médico emergencial, de hospedagem, de alimentação, informações turísticas e abastecimento de água potável e esgoto. Dessa forma, a classificação garante a cada cidade o recebimento de cerca de 600 mil reais por ano. A proposta é que além das 70 estâncias já existentes no estado, declare-se outros 140 municípios como de interesse turístico.

Cinquenta e uma cidades já tinham sido classificadas como MITs no ano passado: Agudos, Altinópolis, Araras, Araraquara, Areias, Barretos, Brodowski, Buritama, Cabreúva, Campina do Monte Alegre, Cardoso, Cruzeiro, Espírito Santo do Pinhal, Guararema, Iacanga, Itapuí, Itupeva, Jaú, Jundiaí, Lençóis Paulista, Limeira, Lins, Martinópolis, Mairiporã, Mira Estrela, Mogi das Cruzes, Monte Alto, Nazaré Paulista, Novo Horizonte, Pedreira, Piedade, Rancharia, Registro, Rifaina, Riolândia, Rosana, Rubineia, Sabino, Sales, Santa Isabel, Santo Antonio da Alegria, Santa Branca, Santa Cruz do Rio Pardo, Santo Expedito, São Simão, Tapiraí, Tatuí, Tabatinga, Tambaú, Uchôa e Votuporanga.

Em abril deste ano, foram aprovadas mais 46 cidades: Apiaí, Barbosa, Bofete, Boituva, Cachoeira Paulista, Cesário Lange, Cubatão, Estiva Gerbi, Fernandópolis, Igaratá, Itapira, Itatiba, Itapura, Itararé, Itaoca, Ituverava, Iporanga, Itápolis, Jacareí, Jacupiranga, Jales, Laranjal Paulista, Mendonça, Miguelópolis, Miracatu, Mineiros de Tietê, Monteiro Lobato, Orlândia, Ouroeste, Panorama, Paraibuna, Pardinho, Patrocínio Paulista, Paulo de Faria, Pedrinhas Paulista, Piracaia, Piratininga, Queluz, Ribeirão Grande, São José do Rio Pardo, São Miguel Arcanjo, Sete Barras, Sertãozinho, Sud Menucci, Torrinha e Ubarana.

As 43 cidades aprovadas na terceira etapa são: Adamantina, Adolfo, Anhembi, Araçatuba, Araçoiaba da Serra, Barra do Turvo, Bebedouro, Bocaina, Botucatu, Divinolândia, Dois Córregos, Garça, Guaíra, Ibirarema, Icém, Igarapava, Indiaporã, Ipeúna, Itapeva, Itaporanga, Itariri, Itirapina, Jaboticabal, Jarinu, Juquiá, Juquitiba, Lavrinhas, Marília, Mogi Mirim, Palmeira D’Oeste, Paulicéia, Pirapora do Bom Jesus, Pongaí, Porto Ferreira, Santa Albertina, Santa Clara D’Oeste, São Bernardo do Campo, São João da Boa Vista, São Manuel, Timburi, Três Fronteiras, Valentim Gentil e Votorantim.

anuncio