Gerdau e Tenaris Confab aceitam reivindicação do sindicato para férias coletivas em Pindamonhangaba

Liberações começam nessa quinta-feira e ocorrerão de forma gradativa nas duas fábricas; negociação continua na Novelis


As empresas Gerdau e Tenaris Confab, de Pindamonhangaba, vão liberar funcionários com férias coletivas nesta quinta-feira (26) como medida de prevenção ao Coronavírus-Covid 19. A iniciativa foi negociada nos últimos dias pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba e Região - Sindmetp.

De acordo com informações do sindicato, a suspensão das atividades é reivindicada desde semana passada para todas as fábricas. Na maior fábrica, a Gerdau, as férias serão individuais, inicialmente de 15 dias, mas serão feitas de forma coletiva.

No dia 1º de abril, grupos de funcionários começam a ser liberados até que no dia 7 mais de 90% do quadro fábrica, que tem 2.000 trabalhadores, estará de férias. Apenas funções essenciais, como a manutenção do forno, serão mantidas. Medidas semelhantes estão sendo feitas em outras unidades Gerdau no Brasil.

Quanto aos funcionários da Tenaris Confab,  a liberação do primeiro grupo na unidade Tubos será nesta quinta-feira e um segundo grupo no dia 30. Assim, 200 trabalhadores do total de 550 do setor produtivo da unidade estarão de férias coletivas. Essa é uma medida inicial, que poderá ser ampliada.

Nas duas empresas, grande parte dos funcionários do setor administrativo já estava trabalhando por home office na semana passada. Segundo o presidente, Herivelto Vela, o sindicato continua em negociação com várias fábricas.

"A primeira preocupação foi a liberação do grupo de risco, que tivemos que intervir em algumas empresas, e temos cobrado muito pela suspensão das atividades, seja por licença-remunerada, férias, banco de horas, lay-off. Tudo que pudermos fazer para que os trabalhadores fiquem em suas casas pra tentar conter o avanço da doença nós vamos fazer", disse o líder sindical.

A Novelis é uma das empresas ainda em negociação. A fábrica alega que se enquadra na lista de atividades essenciais, pois o alumínio, além das latas para bebidas, que é um item de alimentação, também é utilizado na fabricação de embalagens para comprimidos, tubos para pomadas, entre outros.

Posição da Gerdau - Em notam, a Gerdau informa que, no início do mês de abril, paralisará algumas áreas industriais da unidade de Pindamonhangaba (SP). Os colaboradores entrarão em férias coletivas de 15 dias e seguirão recebendo seus proventos normalmente.
A empresa também esclarece que a iniciativa se deve à redução significativa da demanda pelos setores atendidos pela empresa, especialmente o setor automotivo, que sofre forte impacto da pandemia de Coronavírus (Covid-19). A medida pode ser reavaliada de acordo com os desdobramentos da situação e as necessidades da cadeia produtiva.
Ainda de acordo com anota, a Gerdau ressalta que segue aplicando medidas a fim de mitigar os impactos da pandemia de coronavírus em suas pessoas e operações. A empresa reitera que a preservação e o cuidado com a saúde e segurança dos seus colaboradores são valores inegociáveis.

 

anuncio