Embraer realiza voo inaugural do quarto protótipo do E190-E2

Jato também avançou na campanha de certificação




A Embraer realizou o primeiro voo do quarto protótipo do Jato E190-E2, essa aeronave será usada para testes específicos de interior, como evacuação de cabine, conforto ambiental e ruído interno. O voo aconteceu na tarde de sexta-feira (17) na fábrica de São José dos Campos e foi concluído em duas horas.

O quarto protótipo da aeronave vai se juntar à frota de testes em voo, composta pelos três primeiros protótipos E190-E2, que juntos já acumularam mais de 650 horas de voo, e avança na campanha de certificação.

"Em termos de campanha de certificação, a Embraer já realizou o congelamento da configuração aerodinâmica e concluiu vários testes, tais como a verificação da qualidade de voo, decolagem e aterrisagem curtas, desempenho em subida, determinação da tração em voo, estabilidade de trem de pouso e outros testes de sistemas. Em breve vamos avaliar a qualidade de voo em alta velocidade, executar testes de estabilidade aeroelástica, gelo natural e operações em baixa temperatura", explica Luís Carlos Affonso, Vice Presidente de Operações da Embraer Aviação Comercial.

Além da campanha de testes em voo, a Embraer está realizando mais de 30 mil horas de testes em solo, bem como análises de integração. Com o objetivo de entregar um avião mais maduro no momento da entrada em serviço, a companhia emprega bancadas de testes, como rigs e o iron bird, onde todos os sistemas de aeronaves estão disponíveis em escala completa, incluindo a cabine de pilotagem. Esta ferramenta permite à Embraer simular os voos de cada modelo de E2, otimizar o desempenho de sistemas e refinar a qualidade de voo.

O primeiro jato E190-E2 deve ser entregue no primeiro semestre de 2018 e o operador de lançamento será a Widerøe, maior companhia aérea regional da Noruega.

*Fonte: Embraer


0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.