EDP participa de ação voltada ao Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil

Companhia, que é reconhecida pela Fundação Abrinq como "Empresa Amiga da Criança", reforça seu comprometimento com os direitos das crianças e adolescentes


A EDP, companhia que atua em toda a cadeia de valor do setor elétrico, participa hoje (12), do evento "Aprendizagem: um caminho possível" da Fundação Abrinq. O objetivo do encontro no Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil é refletir sobre como a Lei da Aprendizagem é uma importante ferramenta a favor dos direitos de todos os jovens.

A Lei da Aprendizagem determina a quantidade mínima de contratações de aprendizes nas empresas e especifica que o contratado também deve estar estudando em uma instituição pública ou privada. O objetivo da lei é que mais jovens trabalhem de maneira correta, sempre priorizando a educação e, assim, diminuir a questão do trabalho impróprio.

No programa Jovem Aprendiz da EDP, a Companhia segue o formato de qualificação e capacitação dos jovens para o meio profissional em três modalidades diferentes. Na área de Distribuição, por exemplo, o curso de Aprendiz de Rede tem duração de doze meses com foco na atuação em redes aéreas de energia. Os jovens aprendem teorias e práticas a respeito dos princípios e leis que regem o funcionamento de sistemas elétricos e ficam melhor preparados para a profissão e todo o mercado de trabalho.

A Companhia também realiza diversos programas em prol do desenvolvimento de crianças e adolescentes por meio do Instituto EDP, que em 2018 beneficiou mais de 80 mil pessoas nos estados onde atua. Foram investidos mais de R$ 13,6 milhões de reais em iniciativas voltadas ao fomento da Educação, Cultura, Esporte, Voluntariado, Desenvolvimento Social, Saúde e Geração de Renda.

Em seus 11 anos de existência, o Instituto já beneficiou cerca de três milhões de pessoas. "Seguimos com toda a nossa energia, acreditando no poder da educação para transformar a vida de crianças e jovens, apoiando ações e projetos na busca por uma sociedade mais justa, decente e humana," destaca Paulo Ramicelli, assessor de diretoria do IEDP.

anuncio