Comunidades Católicas celebram a tradicional procissão do fogaréu em Taubaté

A tradicional procissão, que faz parte do calendário da Semana Santa realizada pela Paróquia Nossa Senhora Aparecida


Fé, tradição e cultura farão parte do espetáculo da terceira edição da procissão do fogaréu, no dia 17 de abril, às 19h30, em Taubaté. A tradicional procissão, que faz parte do calendário da Semana Santa realizada pela Paróquia Nossa Senhora Aparecida, da Diocese da cidade, vem com o colorido dos farricocos pretender Jesus. Essa é a única procissão do fogaréu no Vale do Paraíba. 

Essa procissão contará com a participação dos músicos da bateria da Santa Fé, que ao som da percussão, levará a cultura e a verdadeira história da prisão de Jesus Cristo para alguns bairros da periferia de Taubaté, como Vila Albina, Esplanada Santa Terezinha e Vila Aparecida. 

A procissão do fogaréu é uma tradição antiga da Igreja Católica, inspirada nas procissões da Espanha e Portugal. É uma belíssima e tradicional manifestação popular de fé. No Brasil foi introduzida em Goiás pelo Padre espanhol Perestelo de Vasconcelos em meados do séc. XVIII.

O percurso iniciará na Comunidade Nossa Senhora de Guadalupe, na rua Ivo Tomás Fernandes, na Esplanada Santa Terezinha, onde os fiéis estarão com trajes coloridos de origem medieval e encapuzados -- costumeiramente utilizado por penitentes que assim podiam expiar seus pecados sem ter que revelar sua verdadeira identidade. Lá eles farão a Santa Ceia, distribuindo o pão para o povo presente, e seguirão caminho. 

Durante o percurso, na Comunidade São Paulo Apóstolo, acontecerá o ritual que representa a perseguição dos soldados romanos a Jesus na antiga Jerusalém. Eles carregarão tochas simbolizando a luz que quebra a escuridão, em busca da verdadeira luz que é Cristo. Lá, 40 mulheres estarão todas de preto, rezando. Então Judas o trai. Logo depois, caminham até a Matriz Nossa Senhora Aparecida que encontrarão Judas enforcado e o julgamento de Pilatos. 

anuncio