7 atividades para gerar renda extra durante a quarentena

Hugo Collier, CEO de marketing digital, da dicas de como aumentar a renda durante o isolamento


Desde a segunda quinzena do último mês, diversos negócios físicos dos mais variados segmentos tiveram que baixar suas portas por tempo indeterminado como forma de contenção da pandemia do coronavírus no Brasil. A medida de quarentena foi adotada para eliminar pontos de aglomeração humana e evitar que o vírus se espalhe muito rapidamente. A recomendação vem da Organização Mundial da Saúde (OMS).

No entanto, boa parte das pessoas que estão em pausa - sobretudo os pequenos comerciantes e prestadores informais de serviço - acabaram tendo suas fontes de renda seriamente comprometidas por conta da quarentena. Para minimizar o impacto e ajudar a gerar renda extra durante o isolamento social, reunimos abaixo algumas dicas de atividades que podem trazer um fôlego extra às contas e ao caixa.

"Como uma grande parte dos consumidores de lojas físicas migrou para o ambiente online por conta do momento, aproveitar o comércio virtual pode ser uma ótima oportunidade para quem busca renda extra", explica Hugo Collier, CEO da agência de marketing digital ABlab.

Aulas online de reforço escolar

Com as escolas fechadas, uma parte das crianças e adolescentes conta com aulas regulares à distância, enquanto outras aguardam o retorno à normalidade. Em ambas as situações, o reforço escolar é muito importante para manter o aluno em atividade. É possível lecionar utilizando plataformas variadas, como os softwares de videochamada.

Aulas online de idiomas

Com mais tempo livre dentro de casa, muitas pessoas buscam novos aprendizados para o período da quarentena. Portanto, se você é fluente em algum idioma, essa pode ser uma boa oportunidade para ministrar aulas online para quem quer investir em aprender o básico, por exemplo, e em outro momento não teria tempo para isso.

Venda de itens usados em bom estado

Que tal aproveitar o tempo livre para dar aquela organizada caprichada na casa? Aproveite para separar itens em bom estado de conservação que estão encostados e podem ser úteis para outras pessoas. Equipamentos eletrônicos, itens colecionáveis, roupas, calçados, acessórios, eletrodomésticos, livros, discos, CDs e objetos de decoração podem ser comercializados pelas redes sociais ou por plataformas de consumo colaborativo. O que neste momento não serve para você pode ajudar quem precisa pagar menos em alguns itens. Pense em formas de entrega e envio que não comprometam o isolamento social!

Atividades físicas online

Professores de educação física e instrutores de práticas esportivas podem aproveitar a conexão virtual para dar aulas especiais para quem está em isolamento social. Com a permanência em casa, muitas pessoas buscam a prática de exercícios para manter o sedentarismo longe e preservar a saúde mental. É possível combinar o pagamento antes das sessões online ou mesmo fechar um pacote quinzenal ou mensal.

Alimentos congelados

A quarentena acabou pegando de surpresa muita gente que tinha o hábito de comer todos os dias fora de casa e que, agora, precisa sobreviver de delivery - e, com isso, o bolso sente o impacto. Para ajudar essas pessoas a economizarem e a consumirem refeições mais saudáveis, que tal preparar marmitas congeladas? É possível comercializá-las individualmente ou em pacotes semanais, quinzenais e até mensais, por encomenda. Aqui também vale o conselho: pesquise serviços de entrega que não coloquem em risco nem o entregador nem seu cliente, ok?

Edição de vídeos para redes sociais

Com o aumento do uso das redes sociais durante a quarentena, muitas pessoas que trabalham utilizando a internet como plataforma (artistas, professores, influencers, coachs, instrutores físicos, entre muitos outros) precisam buscar formas de se destacar. É aí que entra a edição profissional de vídeos, em que o cliente grava o conteúdo na própria casa, em segurança, e envia o arquivo para que você edite.

Consultoria online

As consultorias virtuais também apresentam crescimento nesse período de quarentena. Nutrição, gastronomia, moda, decoração etc. Não faltam opções para você transferir seu conhecimento para alguém que deseja aprender algo diferente ou mesmo trazer mais qualidade de vida para o dia a dia, mesmo em isolamento social.

"A demanda por serviços online tende a aumentar exponencialmente durante a quarentena e, provavelmente, é uma tendência que permanecerá mesmo após esse período. Se você tem conhecimento aprofundado em algum tipo de serviço ou produto, existe a possibilidade de transformar isso em um serviço online, dependendo da demanda", ressalta Hugo Collier.

Para fazer barulho com os serviços online é preciso cuidar bem das suas redes sociais. Uma das formas mais rápidas e eficazes de chegar em quem está online neste momento de pandemia. "Utilizar as redes sociais como ferramenta de divulgação do seu trabalho é uma forma de alcançar potenciais clientes. Com o negócio dando certo e trazendo dinheiro para o caixa, é importante passar a investir em outras ferramentas de marketing, como os anúncios e posts patrocinados, que podem ampliar o alcance do seu serviço e, consequentemente, alavancar as vendas", finaliza Hugo.

anuncio