Lutadora de Pinda conquista vice-campeonato Mundial de Jiu Jitsu

Competição aconteceu no último fim de semana em São Paulo; atleta também acumula título brasileira, pan-americano, sulamericano




A atleta de Pindamonhangaba Suzi Blaustein (Equipe CARLSON GRACIE Jr), conquistou o vice-campeonato no Mundial de Jiu Jitsu Esportivo 2017, na categoria Master 2 Roxa - Peso Médio. O evento que aconteceu no último fim de semana na cidade de São Paulo.

Além desse resultado, a lutadora também já acumula seis títulos, entre eles: Campeã Brasileira 2017 (faixa roxa), Campeã Mundial Master 2016 (faixa azul), Campeã Panamericana 2016 (faixa azul) e Campeã Paulista 2016 (faixa azul).

"
Vencer é o objetivo de todos, mas cada resultado vem para que possamos aprender com ele. Infelizmente não obtive o resultado que desejava, mas com certeza fará com que eu trabalhe mais o meu foco e meus objetivos. Agradeço a todos que trabalham comigo, Mestre Álvaro Ganso, Rafael Ussie, secretario Everton Chinaqui e meu sensei Daniel Nascimento pelos treinos, suporte e amizade", disse a atleta.

Suzi é treinada por Mestre Álvaro Ganso e Daniel Nascimento 'Chileno', que comemorou o resultado da atleta. "Para mim, foi a realização de um sonho ver meus alunos alcançando seus objetivos, pois batalhei vários anos sem apoio por esses resultados. Mas acima de tudo, estou orgulhoso dessa atleta, por ser uma pessoa que luta contra uma doença autoimune e mostra que o esporte pode devolver sonhos as pessoas", completa Daniel Chileno.

Projeto Social oferece aulas gratuítas
O Projeto Social 'Esporte para Todos', nos bairros Vila Rica e Pasin, oferece aulas gratuitas de Jiu-Jitsu para crianças e jovens. As aulas acontecem nos centros comunitários dos bairros, às 19h, os interessados devem ir no local e realizar inscrição. O projeto tem como responsável o professor Daniel Chinelo e a atleta Suzi é uma das instrutoras.


0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.