Jovem atleta de Pinda comemora ouro nos Jogos Sul-Americanos da Juventude

Marcos Paulo Leal Ferreira venceu na prova dos 110 metros com barreiras


Marcos Leal, de 16 anos, venceu a prova dos 110 metros com barreiras (Foto: José Akim / AgoraVale)Marcos Leal, de 16 anos, venceu a prova dos 110 metros com barreiras (Foto: José Akim / AgoraVale)

Sensação de dever cumprido, assim que Marcos Paulo Leal Ferreira, de 16 anos, retornou a Pindamonhangaba após conquistar a medalha de ouro na prova dos 110 metros com barreira nos Jogos Sul-Americanos de Juventude, competição que aconteceu no Chile, entre os dias 28 de setembro e 8 de outubro.

A competição foi preparatória para os Jogos Olímpicos da Juventude, que serão disputados em Buenos Aires, em 2018. E o jovem atleta pindense espera representar a Seleção também neste evento e conquistar mais uma medalha dourada.

Confira a entrevista exclusiva com o atleta:

AgoraVale: Quando você iniciou no esporte?

Marcos Paulo: Comecei em 2011 através do projeto Escola de Excelência, que reunia jovens com potencial em escolas da cidade. Eu fui um dos selecionados para participar, então estudava no período da manhã (na Escola Dirce Aparecida Pereira Marcondes) e treinava no período da tarde. E desde então sigo evoluindo na modalidade.

AgoraVale: E quando foi sua primeira experiência como atleta representando o Brasil?
Marcos Paulo: Comecei a competir pelo Brasil nesse ano. Participei de campeonatos nacional e fui acumulando bons resultados. Para o Sul-Americano, foram selecionados atletas nascidos entre 2001 e 2003, que estivessem entre os três melhores do ranking e eu era um deles, conseguindo minha convocação para a equipe brasileira.

AgoraVale: Como foi sua experiência no Sul-Americano?
Marcos Paulo: Foi uma experiência incrível, sem comparação com nada que já vivi antes em competições. A estrutura e apoio é fora do comum, de alta qualidade, e isso influencia demais no rendimento e desenvolvimento do atleta. Acredito que qualquer atleta da minha idade que tenha essa oportunidade volta para casa diferente.

AgoraVale: Você conquistou sua medalha na prova dos 110 metros com barreira, com tempo de 14 segundos. Como avalia seu desempenho?
Marcos Paulo: Foi próximo do que queria. Meu melhor tempo é 13.91 e corri 14 segundos cravado para conquistar a medalha. Eu esperava baixar meu tempo na competição, por ser internacional, mas o segundo colocado ficou bem atrás de mim e acabei fazendo o final de prova sozinho, baixando um pouco a intensidade, o que é normal. 
Minha sensação foi de dever cumprido. Por toda minha dedicação aos treinamentos e a rotina de atleta, chegar em primeiro é sem explicação. Durante o ano, tive bons resultados até maio, depois tive uma lesão na lombar, que prejudicou meus resultados, e sofri com isso por um tempo. Então meu objetivo no Sul-Americano era conseguir voltar a atingir os resultados propostos e tive sucesso.

AgoraVale: Como é sua rotina de treinamentos?

Marcos Paulo: Meu treinamento varia do momento específico. Normalmente treino umas 4 horas por dia, variando com treino em academia, para força e potência, e depois na pista, onde trabalho mais técnica, tiros específicos e com barreiras, alongamento, etc. Tudo supervisionado pelo meu treinador Luiz Gustavo Consolino. E o treinamento é realizado no C.E. João do Pulo.

AgoraVale: E para o futuro, quais são seus objetivos como atleta?
Marcos Paulo: Acredito que o sonho de qualquer atleta é chegar em uma Olimpíada e comigo não é diferente, mas tenho muito que evoluir ainda. Espero estar saudável para competir muito ano que vem, em provas nacionais, sempre chegando entre os melhores e atingir o ranking para ir aos Jogos Mundiais da Juventude, que acontecem no próximo ano em Buenos Aires. E assim, um passo de cada vez vou conquistando meu espaço e reconhecimento.

O jovem levou a medalha de ouro com o tempo de 14 segundos cravado (Photosport Santiago 2017)O jovem levou a medalha de ouro com o tempo de 14 segundos cravado (Photosport Santiago 2017)


0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.