Atleta de Pindamonhangaba leva o bicampeonato Mundial de Jiu-Jítsu

Desde a infância, o atleta se destacou na prática de vários esportes, mas em 2011, o destino o levou para a prática do jiu-jítsu


O Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, foi palco do Campeonato Mundial de Jiu-Jítsu, evento organizado pela CBJJE (Confederação Brasileira de Jiu-Jítsu Esportivo). O destaque da competição foi um lutador de Pindamonhangaba, que conquistou o bicampeonato mundial na última sexta-feira (7).

Michel Cassiano é professor e atleta do projeto social Rayane de Jiu-Jítsu, desenvolvido em Pindamonhangaba. Em junho de 2016 ele havia conquistado o campeonato mundial na faixa azul. Dessa vez, Michel ficou com a medalha de ouro na categoria Faixa Roxa Master 01 (até 83,3 kg). O lutador obteve quatro vitórias consecutivas.

Desde a infância, o atleta se destacou na prática de vários esportes, mas em 2011 o destino o levou para a prática do jiu-jítsu. O sucesso veio rápido e no mesmo ano conquistou seu primeiro título de expressão, sendo campeão sul-americano na categoria Submission de Jiu-Jítsu.

Desde então, foram muitos títulos e medalhas: campeão do Rio Summer Internacional Open de JJ, em março de 2016; bicampeão brasileiro de JJ pela CBJJE (2016 e 2017); e agora bicampeão mundial (2016 e 2017).

“Sou grato a Deus por ter permitido mais essa benção na minha vida e estou feliz por representar minha cidade no lugar mais alto do pódio. Sabia que seria difícil e treinei muito para a competição”, destacou Michel, que agradeceu também à família, amigos, treinadores e à Prefeitura de Pindamonhangaba, que apoia o atleta.

Aulas gratuitas - O lutador também dedicou a vitória a todos do Projeto Rayane, que oferece aulas gratuitas de jiu-jítsu a dezenas de crianças e jovens carentes no centro comunitário do bairro Maricá. As aulas acontecem de segunda a sexta-feira, das 19 às 21 horas.

Projeto Rayane  - A ação leva o nome de uma aluna do projeto que sofreu um acidente fatal. “É uma honra fazer parte deste projeto que tem o principal objetivo tirar as crianças das ruas e fazer o bem, ensinando, além do jiu-jítsu, a terem educação, disciplina e um caminho certo a seguir”, ressaltou o atleta.

 


0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.