Pinda lidera geração de empregos no mês e no ano


Cidade fica na primeira posição na região na criação de postos de trabalho com carteira assinada

A nova publicação do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), órgão vinculado ao Ministério do Trabalho, mostrou que Pindamonhangaba continua sendo a cidade com melhor desempenho na geração de empregos com carteira assinada na região.

Das cinco principais economias do Vale do Paraíba, Pindamonhangaba foi a que apresentou melhores resultados no mês de agosto com 0,83% de variação positiva, contra 0,11% de São José dos Campos, 0,44% de Taubaté, 0,31% de Jacareí, e 0,38% de Guaratinguetá.

No ano de 2012, Pindamonhangaba também se mantém na liderança com 5,10%; São José dos Campos apresenta 0,57%; Taubaté, 2,58%; Jacareí, 2,06%; e Guaratinguetá, 4,98%.

O prefeito João Ribeiro atribuiu o bom desempenho aos setores da construção civil, extração mineral e serviços. "Pindamonhangaba vive um grande momento da geração de empregos. Isto é fruto de uma série de ações da Prefeitura, que estimula a vinda de novas empresas, cria leis de incentivo e fornece infra-estrutura adequada para a chegada de investimentos."

O prefeito destacou a diversificação das atividades econômicas no município. "Temos um mix de empresas, o que garante o bom posicionamento de Pindamonhangaba. Quando um determinado segmento atravessa período de crise, sentimos o efeito de maneira mais amena, pois possuímos um leque muito grande na economia da cidade."

João Ribeiro afirmou que o setor de serviços deve continuar com bom saldo para os próximos meses. "O Spani e o Extra vão gerar sozinhos 600 empregos diretos, além de milhares indiretos para empresas prestadoras de serviços e fornecedores. Isto beneficia toda a cidade."

O prefeito lembrou que um dos motivos do setor de construção civil estar em alta, é justamente a contratação no setor industrial. "Embora nos últimos anos, a indústria no Brasil tenha apresentado crescimento discreto, em Pindamonhangaba ela é uma das responsáveis pela elevação nos postos de trabalho do setor de construção. Temos várias empresas em fase de ampliação e outras de instalação, como a siderúrgica GV, por exemplo, e elas utilizam a mão de obra do setor de construção", avaliou João Ribeiro, que também enalteceu a edificação de casas e prédios na cidade.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Álvaro Staut Neto, lembrou que os dados referentes à indústria, que acumulam alta de 2,30% no ano, devem aumentar. "A GV deve iniciar o processo de contratação, bem como outras empresas que chegaram e as que estão em expansão. Para o fim de 2012 teremos muito mais vagas neste setor, além da contratação do comércio para as vendas de Natal", finalizou.


0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.