Maior que a pandemia da COVID-19, é a pandemia do sedentarismo

Olá caros leitores, hoje venho aqui comentar esse momento em que passamos relacionado a atividade física


Ingressei na Universidade de Educação Física em 2004, de lá pra cá já se passaram 16 anos e desconheço algum período onde a área mais importante do movimento físico e uma das mais importantes relacionadas a saúde parasse da forma em que se encontra, onde academias, estúdios, espaços para a prática de exercícios físicos, parques e etc estão fechados por ordem governamental com o intuito de diminuir a proliferação do vírus COVID 19.

Uma situação drástica para profissionais da área, empresários donos de academias entre outros e principalmente para a saúde física e mental dos clientes e alunos que buscam uma melhor qualidade de vida através da prática de exercícios. "Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o sedentarismo (falta de atividade física) é considerado o quarto maior fator de risco de mortes no mundo".

Por contra ponto, TODOS precisamos nos adaptar nesse momento delicado em que passamos, reinventar estratégias e fazer com que possamos minimizar as consequências ruins que estão sendo geradas na atualidade. Muito se "vende" hoje pelas redes sociais, aulas online, vídeos de exercícios, frases motivacionais, pacotes milagrosos onde muitos ficam perdidos ou "não", recorrem ao que se vê pela frente.

Fechando esse texto deixo uma dica importante para você leitor (empresário/profissional/aluno) e amante do movimento físico, se adapte, seja resiliente, busque estratégias onde consiga manter-se ativo. Aluno, procure um profissional de Educação Física, ele te orientará da melhor forma para se manter saudável e com um bom desempenho em sua área esportiva. Essa é apenas minha opinião, Obrigado.

Leandro de Paula
CREF:164162-G/SP

anuncio