Documento de 1628 cita pela primeira vez o nome Pindamonhangaba

Há duas versões principais sobre a fundação da cidade e uma teoria levantada por um historiador contemporâneo


Imagem aérea de Pindamonhangaba feita pelo Exército Brasileiro em 1939Imagem aérea de Pindamonhangaba feita pelo Exército Brasileiro em 1939 (Foto : Acervo Histórico)

O nome Pindamonhangaba é citado pela primeira vez em um documento de Pedro Taques onde também é citado o nome do sertanista Jaques Félix em 1628. Esse seria o personagem central da ocupação do Vale do Paraíba, ao fundar em 1645 o primeiro núcleo oficial que hoje é Taubaté.   LEIA MAIS

Nesse período, o desbravador recebeu a concessão, da donatária das terras da região Condessa de Vimieiro, uma data de terra entre Pindamonhangaba e Tremembé (tapera do gentio) para a fundação de um núcleo urbano. 'Gentio" era como o homem branco chamava o indígena em suas taperas. Portanto, Pindamonhangaba já existia, provavelmente como paragens dos viajantes, local onde os que faziam as trilhas descansavam e alimentavam os animais.

O historiador Waldomiro Benedito de Abreu, em um de seus livros, dá ênfase a uma sesmaria concedida ao Capitão-Mor João do Prado Martins em 17 de maio de 1649: "uma légua de terra à margem direita do rio Paraíba, na paragem denominada Pindá Monhangava". O historiador cita que, de acordo com a carta de doação, João do Prado já vivia nessas terras com a família, agregados e escravos, desde 22 de julho de 1643.

728x90