Revestir-se de humanidade

Tornar-se humano é uma tarefa que precisamos aprender todos os dias.


Nos muitos modelos que o mundo nos oferece, cada um vai conquistando seu próprio caráter, seu próprio perfil, com suas manias e seus modos.

               Conhecemos nossas fragilidades, nossas misérias e nossas capacidades e, dessa forma, vamos nos adequando às realidades da vida, descobrindo nas pequenas coisas, o quanto é precioso ser humano.

               O que Deus espera de cada um de nós, mais que a perfeição, é a santidade. E como viver a santidade em tempos desafiadores? Creio que o primeiro passo é descomplicar a vida, elencando os motivos pelos quais podemos sofrer e, dar mais oportunidades para a alegria, deixando nosso cotidiano menos tortuoso. Santidade é alegria, dizia São João Bosco.

               Não precisamos de milagres grandiosos, mas de conquistar a simplicidade como possibilidade de viver bem cada oportunidade que a vida nos oferece.

               Descubramos Deus em tudo, nas nossas limitações, nas nossas insignificâncias, nos nossos sonhos mais esquisitos e, dessa forma, perceberemos que se revestir de humanidade, é a forma de nos presentear com o que temos de melhor.

               Deus se revela nas situações mais humanas do dia-a-dia, na simplicidade de tudo, na proximidade dos corações. Observe mais os olhares e os sorrisos, as boas prosas e os pequenos gestos e compreenderás melhor onde Deus está.

               Emprestemo-nos aos sentimentos de Deus, pois Ele deseja permanecer entre nós e não existe melhor lugar que a vida humana para Ele armar a sua tenda.

anuncio