Desabafo Cósmico


Ah! Se alguém pudesse me ouvir.
Eu falaria da formação do universo ao homem dos dias atuais, sintetizaria a mecânica cósmica e mostraria à ciência oficial que o universo cresceu e desenvolveu-se por outro caminho, e não pelo princípio chamado Big Bang.
Eu mostraria o nascimento da matéria criada como pontos na forma de minúsculos rodamoinhos energéticos, e em vários pontos do infinito.
Procuraria mostrar o edifício atômico sendo construído com equilíbrio de forças com perfeição e repetibilidade.
O crescimento do átomo emitindo de um (Hidrogênio), a 92 elétrons para fora de seu núcleo, nascendo, crescendo e morrendo como o Urânio.
Isto mostraria que os elementos podem desenvolver-se em qualquer astro, e não pela concentração de partículas de estelas mortas.
Esclarecer que os planetas nascem dentro de sua estrela mãe, e a ela ficam associados como os elétrons ficam presos ao núcleo atômico. E que o micro se repete no macrocosmo.
Falaria também que a gravitação não é apenas uma energia de atração, mas de repulsão também, e assim, nascida na morte do Urânio junto com o Tempo, esta regularia e movimentaria o cosmo. A dualidade (+) e (-) promovendo a expansão espacial rumo ao infinito.
Diria que a matéria, assim como o milagre da vida são geradas a cada instante nos mais variados cantos da imensidão, e que estes nascimentos materiais são os promotores do aumento da velocidade do universo, e isto devido à geração da gravitação durante a degradação radioativa da matéria na sua primeira fase, entre os corpos já existentes. Similar a uma bola colocada entre outras bolas, deslocando-as para todos os lados.
Procuraria explicar que, o que desvia a luz no espaço é a massificação em pontos variados do universo, e que na sua primeira fase a matéria ainda não tem condições de gerar a luz. Esta seria a tal Matéria Escura que tanto intriga a ciência.
E sobre a Energia Escura, eu citaria a já relatada energia conhecida como Éter, Fluido Cósmico Universal ou a Energia Gravífica citadas por outras fontes (não importa a nomenclatura), tão ínfima e indetectável pelos instrumentos, mas que é fonte de matéria-prima para a formação da matéria sólida e outras filhas suas. Como a luz, e outras energias que percorrem pelo espaço. Não há vácuo no universo, a cada manifestação no universo esta energia mãe está pronta ocupando todos os espaços. E completaria dizendo que é um mar infinito, que permite e sustenta o transporte da luz e outras ondas. Tão sutil e tão compacta, que permite o deslocamento dos astros e permeia todos os corpos e aparentes vazios. Então, quando a luz desvia no espaço, é porque ela (luz) esta acompanhando o movimento do fluido energético contornando a matéria ou sofrendo atração e repulsão no infinito mar.
Sobre Buracos Negros, estes na verdade, são os resultantes do movimento da morte dos primeiro átomos de uma nebulosa, em outras palavras, o átomo, nasceu, cresceu e morreu em um ponto, e a saída dos elétrons do Urânio caminhará em movimento vorticoso para o centro da nebulosa, assim, iniciando o movimento que pelo seu crescimento e altíssima velocidade, gerarão novamente a matéria no seu segundo estágio. Assim nascerão as estrelas, a luz, e outras formas de energias que traria beleza ao cosmo. Entre outros fenômenos importantes, se dará o início do movimento galáctico rotacional. Então os Buracos Negros não são apenas cemitérios de matéria e luz, mas berços de estrelas. Como o Buraco Negro funciona como um ralo cósmico, ele atrai energias e matéria, e as devolve para a galáxia dando equilíbrio a esta. A luz é atraída não somente pela atração gravitacional, mas porque a luz está suportada pelo éter, e este tem o comportamento similar ao comportamento aquoso, assim como a água desce em um ralo levando o que nela contém, assim também a luz é transportada por este movimento. Vale lembrar que geralmente os astros morrem na periferia das galáxias, e grande parte das energias provenientes da explosão, retornam para o centro da galáxia ou buracos negros em um processo cíclico. A sua alta densidade se deve ao movimento vorticoso, ou um compactador de energias.
As dimensões, o homem tenta mudar a ordem da Criação tão sabiamente controlada, querendo assim violar leis físicas e químicas. Na Dimensão Espacial só pode haver trindade, então a dimensão espacial volume abarcaria qualquer outro modelo geométrico que se possa imaginar ou este ser resultados de cálculos matemáticos. As próximas dimensões têm características conceituais. Não é assim que o tempo se comporta? E estas dimensões respeitarão uma nova trindade: Tempo (comportamento linear), Consciência (comportamento superfície) e Superconsciência (comportamento volumétrico).
O nada jamais geraria algo, desta forma o universo físico, pode ter um início e um fim (relativo), mas veio de algo e irá para algo num eterno transformismo, onde tempo e espaço deixam de existir (absoluto). O problema não é o universo, mas nossas pobres percepções e conhecimento. Nunca pensaste que o conhecimento e a evolução têm característica de infinito?
Como é duro exprimir o infinito em poucas palavras, pelo menos o pouco do que se sabe.
Em outro escrito pode-se falar do milagre da origem da vida no planeta Terra, Casa abençoada que nos acolhe e nos sustenta, mesmo nós, ingratos a ela. A vida não pode ser entendida vasculhando a matéria, esta matéria é apenas o meio de manifestação de uma manifestação cinética inteligente, ou que adquiriu vontade própria se tornando única e eterna. A matéria pode se desintegrar em um ciclo, porém, e por lógica científica, a energia jamais desaparece ou será destruída, apenas sofrerá transformação. Assim fica o recado para o leitor: Você é indestrutível e eterno.
A ciência que mostra a complexidade universal, não pode ser apenas resultados de registros instrumentais ou resultado de teorias racionais, mas acima de tudo resultado do amor, martírio e fé do homem de ciência. Aquele que ama o conhecimento como fonte libertadora da humanidade, não apenas como um palco para seu orgulho e vaidade.
Aos heróis de todos os tempos no caminho do conhecimento, dedico esta pequena síntese, e procuro indicar um novo modelo de pesquisa onde o ser humano é o instrumento de pesquisa, onde o seu esforço moral, intelectual e psíquico é o gerador das grandes descobertas. E a sábia utilização da sua Intuição lhe revelará os segredos da construção universal, não apenas da casca material que se vê, mas do universo moral onde o ser humano gravita sem ter consciência do mesmo. Este universo moral que envolve o universo material, e onde as leis perfeitas atuam justamente. Toda uma eterna construção onde atua com sabedoria, o Criacionismo Evolutivo.
Aqui quem escreve é apenas um “papagaio imperfeito” que tenta repassar o seu aprendizado.


0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.