Poucas e Boas: generais, centuriões, e legionários; cada um com seus denários


Se chorei ou se sorri, o importante é que amanhã é sábado!"



Pindense

A pergunta que não quer calar: como é que ficou aquela história do lançamento do Sport Club Pindense, projeto de um clube de futebol profissional dos ex-atletas Daniel Pantera e Paulo Sérgio (ex-Corinthians)? Foi mais uma jogadinha de meio-campo em época de eleições? 
Prefiro continuar visitando o 'Joaquinzão' e torcer pelo "Burro da Central"


Onde o couro come

Em Taubaté, não é recomendável colocar à mesma mesa o sãopaulino de quatro costados e jornalista Irani Gomes de Lima e os membros da família Ortiz: o pai Bernardo e o filho Junior.
Não sabemos o que pode ocorrer se eles se encontrarem (hehe)


Carlinhos chama mais dois

Em São José dos Campos, o prefeito Carlinhos de Almeida acaba de criar mais duas novas secretarias: São as de "Regularização Fundiária" que terá à frente Dimas Soares e "Promoção da Cidadania" sob a responsabilidade de Robert Costa.
As novas pastas foram criadas na administração petista para tentar controlar e regularizar bairros clandestinos e também auxiliar comunidades e cidadãos em programas que regatam valores e identidade cultural.
Atenção, hein meninos? Todos os cogumelos são comestíveis. Alguns só uma vez.


Hospital pode fechar I

Autoridades de Campos do Jordão estão unindo esforços para evitar que seja fechado um dos principais hospitais da região, o Hospital S3 que atendia pacientes do SUS. O hospital não recebe mais os pacientes do SUS e está em vias de encerrar atividades e os vereadores jordanenses aproveitam para cutucar os deputados da região, que estariam sendo omissos nesse caso.
Cadê os deputados da Frente Parlamentar da RMVale? Ou seria Frente Pra Lamentar?


Hospital pode fechar II

Fundado há 82 anos, o S3 escreveu sua história no auxílio ao combate à tuberculose, e prestava importantes serviços para pessoas com doenças respiratórias e dependentes de drogas que vinham de várias regiões do Brasil para receber tratamento em Campos.
O apelo das autoridades jordanenses se baseia no seguinte: Se o Estado tem convênios com hospitais riquíssimos como o Sírio Libanês e Albert Eistein, por que não poderia continuar a parceria com o S3 que atende a população pobre?


Paraibuna sofre I

Todos nós ficamos otimistas quando têm início obras importantes na região, e a duplicação da Rodovia dos Tamoios é uma delas. Mas, é preciso lembrar que a rodovia não liga apenas duas cidades: a gigante São José dos Campos, e a cada vez maior Caraguatatuba. A Tamoios passa por pequenas localidades como Jambeiro e Paraibuna.
Bem, o internauta pode perguntar: "E o Kiko?"


Paraibuna sofre II

Explicarei aos senhores e senhoras que lêem nossa coluna, acompanhando o raciocínio do companheiro Lucas Lacaz, que lá esteve e acompanha o avanço das obras.
O canteiro de obras da Tamoios está em território paraibunense. Claro que isso gera recursos para a pequena cidade, mas há os efeitos colaterais. A cidade já tinha suas estradas rurais esburacadas e o aumento de moradores no município agravou essa situação. Paraibuna tem 17 mil habitantes, mas você sabe o que é receber mais 2.500 pessoas? É um aumento de 15% de forma imediata. Com isso, há desajustes no atendimento de Saúde, a segurança pública fica comprometida (lembre-se dos roubos de dinamite); toneladas de lixo comprometem o Meio Ambiente.
E há indícios de uma prática profissional inusitada na região: prostituição! Paraibuna perdeu a inocência.


Ambientalistas em alerta


Boa noite!

"Não pude marcar ou fotografar todos os pontos que queria: começando aqui da Pinga do Castilha (entrada para a Estrada Intermunicipal de Santa Branca).
Marquei três pontos no km 24 (próximo ao antigo Restaurante Rancho das Cabras) onde a contenção estourou e vazou para o córrego.
Depois do Posto do Guarda Rodoviário também não pude parar: na curva após a ponte existia uma nascente e um lago que estão cobertos de terra (ou pareceu, de onde pude observar dentro do carro).

Em seguida, pontos próximos à Fazenda Brasil - km 17 - com mini-contenções que já estouraram. Além disso, dos dois lados da entrada da Fazenda houve assoreamento do riacho. Os moradores podem relatar danos.

Após a ponte, em frente à Rosa Mística, subindo, do lado esquerdo (direção Paraibuna/SJC) também não consegui fotografar a fazenda com o lago assoreado.
No Km 15, em seguida à tal fazenda (lado direito-direção Paraibuna/SJC): várias casas foram demolidas e há grande deposição de pedras e terra do outro lado do vale. Nesse mesmo vale, havia um córrego cuja nascente deve ter início após o mato (observar o objeto azul ao fundo-esquerdo - é na direção que corria o regato).

Na entrada próxima ao Varadouro (aterro sanitário de Jambeiro) também a terra "escorreu" pelos lados e invadiu o córrego ao fundo do vale. Pode observar que, em todos os casos, não há valetas acima dos barrancos para o escoamento das águas pluviais ou já estão destruídos.
Na propriedade após o Restaurante Vaca Preta (próximo à Febem) houve grande alteração e o lago está sempre cor de terra. Não consegui observar totalmente da estrada.

Espero ter ajudado em alguma coisa."

Assinado: Cida


Vila das Graças

Prefeito Ortiz Junior agiu rápido para erradicar a formação de uma favela no bairro Vila das Graças, em Taubaté. Próximo à linha férrea, um cortiço havia se formado e crescia rapidamente, mas agora já não existe mais.
Os moradores foram transferidos para outras residências onde recebem 'aluguel social' e estão na lista para programas de habitação popular. Acabei me lembrando daquela frase: "Ser safo é saber separar a fatia de mussarela gelada, sem quebrar."


Pinda parou ?

Eu admiro as administrações que buscam geração de emprego e renda com ousadia. No Vale do Paraíba, enquanto Pinda ficou de 'caô' nos últimos anos e perdeu empresas, Guaratinguetá, Lorena, Taubaté e Jacareí tiveram uma forte política de atração de investimentos. Indústrias de porte, que eu me lembre, não veio nenhuma nos últimos anos, e ainda não vale citar a siderúrgica mexicana GV do Brasil, enquanto a mesma não estiver em operação.
Minha pergunta vai para a administração Vito Ardito Lerário: teremos recuperação rápida nesse setor, tendo em vista que perdemos indústrias importantes?


Jacareí cresce

Dentre as maiores economias do Estado de São Paulo, Jacareí voltou a ocupar a posição de 3ª economia do Vale, ultrapassando Pindamonhangaba que caiu quatro posições no ranking estadual. De acordo a publicação do Índice de Participação dos Municípios - que define o repasse do ICMS (Imposto Sobre Circulação e Mercadorias) - Jacareí ocupa agora o 25º lugar entre as principais economias de São Paulo.
O índice é referente ao ano base de 2009, e vale para 2011. O Estado de São Paulo cresceu 6,30%, enquanto Jacareí registrou 9,67%.


IML em Pinda e Taubaté é de matar

A situação dos IMLs da região é de dar medo! Em Taubaté, o prédio é novo, foi construído há três anos, mas está fechado com interdição da Vigilância Sanitária porque faltam exaustores e instalação correta de equipamentos.
Em Pinda, o IML atende 50 casos por mês mais os casos de Taubaté. Mas é uma grande demanda para pouca estrutura, com apenas três médicos legistas e uma viatura.


Episódio fedorento

No ano passado, moradores da Santa Luzia e São Judas Tadeu, bairros próximos ao cemitério municipal, nos procuraram informando que havia um terrível mau cheiro exalando na área. Mais tarde, fomos descobrir que, em certo feriado prolongado, o sistema de refrigeração deu defeito e havia um cadáver dentro. Se alguém duvidar, eu passo meus contatos na região.
Como diria o morador da roça: 'Esse pessoar é de morte!"


Duplicação meia-boca

Resolvi dar uma olhada na transmissão via internet da sessão ordinária (no bom sentido) da Câmara de Pindamonhangaba. Dentre os assuntos discutidos em plenário estava a obra de duplicação da Avenida Nossa Senhora do Bom Sucesso, que o vereador e presidente da Câmara, Ricardo Piorino, comentou ser obra "meia-boca".
Sinceramente, não vou discordar não! A obra parece estar bem enrolada, e ainda vai ter uma espécie de 'zigue-zague' próximo à represa (Alambique). Eu esperava mais desse investimento.


Burocracia na Saúde

O presidente da Casa também criticou o setor de Saúde do município, e claro, o nome do secretário da pasta, Dr. Edson Lopes Mergulhão entrou na roda.
O motivo da crítica envolve a burocracia para a renovação de contratos entre a prefeitura e outras instituições. Uma das vítimas é o filho do conhecido esportista e futebolista Gerval Teberga.
O que alguns nobres vereadores da base do prefeito tentam, no entanto, é imputar o atraso à administração passada. Mas, vamos e venhamos senhores! Já estamos no encerramento do mês de fevereiro, quase entrando para o terceiro mês do ano.
Malandro é o Canguru que já nasce com o Bolsa Família.


Ave César!

Alguns dirão: "mas esse Ocimar só critica!" Lógico galera, se for pra escrever poesia, eu vou nadar pelado no Ribeirão Grande, só eu e a natureza, me inspiro e volto em êxtase!
Pra elogiar, toda prefeitura já tem a "Legião Romana" com seus fiéis generais, centuriões, decuriões e bravos legionários, cada um com seus denários garantidos no final do mês. Um prefeito experiente sabe que, quando o ambiente é de elogios o ar é falso! E quando todos concordam com o chefe, nem sempre significa lealdade, está mais para subserviência.
Eu prefiro ser o espartano solitário e aponto as questões para que a administração possa corrigir É a minha forma diferenciada de fazer e auxiliar as políticas publicas por meio da comunicação.


Andiamo, prego!

A administração do PPS já se foi, é passado, e o que todos esperam é que essa nova gestão tenha início logo, com as iniciativas que demandam urgência como são os casos da Saúde e Segurança, e a estruturação do desenvolvimento social, urbano e industrial!
Ainda em se falando de Saúde, não quero alarmar ninguém, mas os meus informantes são muitos e todos dizem que os casos de Dengue no município de Pindamonhangaba tiveram um aumento absurdo e estão no limiar do "fora de controle".
Nossa reportagem já está agendando uma entrevista com o secretário de Saúde, dr. Edson Mergulhão, que vai poder esclarecer melhor essa questão!


Gerval explica:

"Meu filho sofreu acidente de moto no inicio do ano, em janeiro, no dia 6 (...) a moto caiu em cima dele e o escapamento queimou sua parte íntimas, perna e barriga, e ele está internado desde então. O médico pediu 10 sessões hiperbárica, fez as 10 sessões, avaliou e pediu mais 10 sessões.
Para nossa surpresa, o convenio que a Santa Casa tinha com Clínica Baromed (era a prefeitura que arcava com o custo por meio de repasse) venceu e o contrato de renovação tem agora a burocracia. Entrei contato com todos os vereadores, com o Mergulhão (que é o diretor da Saúde da cidade de Pindamonhangaba), e estamos esperando a resposta, pois ele (filho) não pode ficar esperando pra resolver esta parte administrativa e burocrática (...) estamos falando de ser humano,de pessoas.
Pois não só ele que está nesta espera angustiante. Tem mais pessoas esperando, também tem um senhor chamado Danilo e o problema dele é mais sério ainda e ele também está nesta espera.
O nome do meu filho é Klauss Christian Ramos Teberga. Conto com o que você se puder me ajudar a resolver este problema.!"

Assinado: Gerval Teberga


Carnaval com funk e música gospel...

Não recomendo muito esse alarde que estão fazendo em Pinda, da realização de um 'brilhante' carnaval... Não foi nada disso não! Considero amadorismo inverter o trajeto, onde os blocos tiveram que dividir espaço com ônibus, enquanto as atenções foram voltadas para o palco de eventos que fechou a avenida. Virou uma salada, com som que vinha de lá pra cá, ia daqui pra lá, e muita gente com som alto em seus carros tocando funk. E ainda teve música gospel em espaço público! Não foi chamado o Conselho Tutelar e outros órgãos para a organização dos pontos estratégicos de palco. Ou seja, os conselheiros não tiveram o espaço de sempre para observação da juventude e seus atos durante os festejos. Dessa forma, concluímos que está faltando ouvir, partilhar, debater com quem tem outra visão. 


Esperando 2014

Resumindo: 2013 foi um carnaval zoneado. Se a cidade não fosse o que é agora, uma administração supostamente tucano-petista, nem o caminhão da CUT estaria presente no carnaval de Pinda, como esteve nos cinco dias de folia.
Vamos esperar atentos os planos do Afonsinho, diretor de Cultura, que é conhecedor do ramo e alegou que o tempo foi curto para a promoção do evento, principalmente, licitações e contratações. Nisso, tenho que dar a mão à palmatória!



Contato: ocimar@agoravale.com.br



728x90