Mickey x Mancha Negra, a batalha que se avizinha !


“Lua, dinheiro e amor, parando de crescer começam logo a diminuir”
(Stanislaw Ponte Preta)
 
Mickey e ManchaMickey e Mancha Mickey x Mancha Negra, a batalha!
 
Em Patópolis sempre rola assunto porque os personagens aprontam pra caramba. Fiquei sabendo que Tio Patinhas nem dorme direito, e que os Metralhas que ele deixou entrar dentro da caixa-forte só fazem idiotice. Donald é o azarado de sempre, ganhou uma secretaria, mas não sabe o que fazer com ela porque só pingam uns minguados trocados  (Quac!!!). A "Patada" só divulga festa e a "Patranha" agora é também do esquema!
Por outro lado, Lalá Lelé, Lili, Huguinho, Zezinho, Luizinho, Madame Min, Maga, e Mancha Negra são só sorrisos! Superpateta comeu o amendoim errado e agora só vê de longe! Deu diarreia! 
Mickey x Mancha Negra, a batalha! Um novo episódio parece que vem por aí. Walt Disney deve estar vibrando do outro lado! Huá huá huá!

Assíduos!

Essa coluninha vai para os amigos internautas assíduos lá dentro da FAPI: Denise, Bruna e o coordenador Vinicius! Valeu galera! 

Acúmulo de treta!
 
Não posso ficar muito tempo sem publicar essa coluna, porque quando volto, é muita “treta”, só BO pra todo o lado. Mas, quando pensam que ainda estou plantando milho, eu já cozinhei a franga!!!
 
Pô, Colucci, se liga!!!
 
Em Ilhabela, a Prefeitura quer transformar verdadeiros paraísos remanescentes de Mata Atlântica e cultura caiçara em áreas urbanas. Com isso, quer favorecer os empreendedores e construtoras que estão de olho gordo no local para construírem condomínios, casas de luxo e hotéis.
As praias que podem ser reclassificadas no novo mapa de zoneamento ecológico-econômico (ZEE) da Prefeitura de Ilhabela são as de Castelhanos e do Bonete.

E como fica a Aprecesp?
 
Agora, o inusitado: o prefeito de Ilhabela é Toninho Colucci, presidente da Associação das Prefeituras das Cidades Estância do Estado de São Paulo (Aprecesp). Só pra esclarecer, a entidade atua pelo desenvolvimento turístico das estâncias do Estado de São Paulo e conta com 67 cidades associadas.
Casa de ferreiro, espeto de pau! E toca o enterro!

Carlinhos ninja
 
O prefeito de São José dos Campos, Carlinhos de Almeida (PT) está liso igual quiabo. Agora que as empresas concessionárias do transporte urbano apertaram o cerco para a Prefeitura extinguir o transporte alternativo, o prefeito petista não dá as caras nem que a vaca tussa!
Carlinhos. Apareça, DILMA vez por todas! Rsrsrs.

Faltam ciclovias 
 
Vou pegar o gancho do meu amigo Pepe que disse algo na Difusora, aquilo que eu preparava para escrever por aqui: cadê as ciclovias da Avenida Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Pindamonhangaba? O anel viário foi projetado com ela, a duplicação da SP-66 também tem uma; a estrada Pinda/Taubaté ganhou a sua; e a futura duplicação da Manoel César Ribeiro também prevê outra ciclovia...
E na entrada principal da cidade, que vai virar uma pista de corridas, que recebe empreendimentos, gera emprego, é muito movimentada, não se pensou em nenhuma ciclovia? Não entendi!!!

Tremores de Tremembé 
 
O Estado inteiro reclama da Net! Na cidade de Tremembé, a população treme de raiva e reclama a falta da Net! Isso pra vocês terem a ideia de como estão certas coisas na Terra do Bom Jesus.
Os tremembeenses querem saber quando é que a empresa vai oferecer conexão a cabo no município, principalmente disponibilizar internet de 10 megas aos moradores da cidade. “Só temos a Telefônica/Vivo que não investe e fornece somente a conexão de 1 mega. Por outro lado, temos as internet via radio que cobra 160,00 reais por 8 megas e limita as taxas de dados transferidas para vídeo, o que é um roubo. Até quando nós, dos condomínios da estrada nova, ficaremos sem internet. Obrigado e desculpem o desabafo. 
Assinado: Pimentel

A grande família!
 
Quem chega tarde em coletiva de imprensa pode dançar o “quadradinho de oito”, que fique claro aos jovens da imprensa. Imagine eu que fui até a celebração do lançamento da ampliação a Novelis, e quando cheguei, ouvi o prefeito de Pinda saudando um tal “Tio Martim”! Claro que eu tive que dar uma esfregada nesses olhos cansados pra então notar que quem ali estava era o presidente mundial do Grupo Novelis, Phill Marten. 
Como diria aquele quadro humorístico:  “Não me deixam “molhar o bico”!... hehehe

Circuito de Rua
 
Até eu já estou concordando que o governo atual de Pinda está mesmo disposto a apagar tudo o que vinha dando certo na administração passada, mesmo que sua equipe, invariavelmente, não saiba o que vai colocar no lugar.
A mais nova crítica da população se refere à interrupção do Circuito de Corridas de Rua que movimentava um grande número de participantes, além de representar um benefício para o bem estar e saúde. Mas o esporte para todos não era prioridade? E a Escola Olímpica que também foi extinta? 

É galera...
 
"Prioridades são prioridades né...? O dinheiro do esporte foi cortado para se fazer shows? Apresentações de balonismo e motocross? Quantas pessoas em Pindamonhangaba praticam motocross e balonismo? Não que eu seja contrário ao apoio... Será que a população vai praticar essas modalidades??? Não contaram ao prefeito que houve participação de atletas de outras cidades nos jogos regionais? Acho que ele soube né.. pois o mesmo mandou algumas equipes voltar... Mas será que esses atletas vieram gratuitamente? Saíram dos seus estados e foram para Caraguá para representar Pinda por amor? Muitas atletas de Pinda também participaram dos Jogos por outras cidades... E os atletas da cidade que participaram por Pinda, não tem apoio nenhum para seguir a prática, o que oferecem hoje é apenas o local e o professor, e olhe lá... Algumas modalidades ainda seguem sem profissionais... De acordo com o próprio prefeito o "Balonismo é um esporte que é muito importante"???
Resumindo Esporte, Saúde e Educação são segundo plano, muito importante mesmo é trazer shows gratuitos, e colorir os céus para alegrar o povo...
Assinado: Matheus Theotônio da Silva

Comentando

É, caro Matheus! O assunto ainda dá muito pano pra manga, basta ver o que os internautas postam nas redes sociais, que são os valores pagos aos shows musicais do Expopinda e do Balonismo, só ele, R$ 92 mil. Ainda vi uma fulana em uma emissora local dizendo que as crianças ficaram felizes ao ver o céu colorido! 
Ah! Faça-me um favor! Pague minhas contas que eu também vou ficar feliz com os espetáculos circenses que me oferecerem!

Começando a entender I 

O ex-secretário de Esportes, professor Leandro Galdino deve estar se sentindo vingado após ter sido exonerado do cargo. É tanta irregularidade que se comenta na Secretaria de esportes após seu afastamento, que o rapaz deve estar com sensação de alívio. 
As planilhas de hora extra têm apresentado um suposto esquema que favorece determinadas pessoas e tem dado o que falar nas redes sociais. 

Começando a entender II
 
Um dos nomes citados por supostamente receber de forma indevida é o do professor Luiz Antônio da Silveira, que teria estado nos Jogos Regionais em Caraguá no dia 7 de julho e no mesmo dia na Corrida Pinda. O caso vem sendo apurado, claro, e ninguém aqui é leviano de acusar sem ter as devidas provas, alem do que essa não é a função nossa. Mas, as planilhas já ganharam "print"!
Professor “Lu”, como é conhecido, já vem se apresentando com atual “secretário” de Esportes de Pinda, visto que o prefeito não define o sucessor de Galdino! 
Estranha essa indefinição! Todos supõem agora que teria o prefeito se comprometido com muitos nomes antes das eleições. É como diz outro ditado criado recentemente: Antes só do que muito acompanhado!”

Tribunal de Contas
 
Mas já que tocamos nesse assunto, o Tribunal de Contas e Ministério Público  determinou que a Prefeitura de Pindamonhangaba faça diversos cortes e remanejamentos em cargos de confiança e assessoria. 
Lamentavelmente, as administrações funcionam dessa maneira, ou seja, as vagas são ocupadas por afilhados políticos e não pelo mérito profissional. 

Comerciantes bravos no Distrito

Comerciantes de Moreira César e de Pindamonhangaba protestam contra as taxas que consideram exorbitantes que estão cobrando para o aluguel das barracas na Festa de Moreira. Os valores variam entre R$ 1.000 e R$ 4.800.
Porém, o que mais revolta a todos é que cerca de 70% dos melhores espaços, dizem eles, são destinados aos comerciantes de outras cidades. O evento está previsto para setembro, e até lá, teremos desdobramentos.
Incrível como tudo está pelo avesso na atual administração! 

Recebemos
 
Recebi no meu e-mail esse desabafo, assinado como “Thomas Bielefeld“ e temos guardado em nossa caixa de entrada.
“Os donos e diretores da NOBRECEL se locupletaram até não dar mais. A fábrica, em Pindamonhangaba era um pardieiro, um dreno de dinheiro público, onde não se fez investimentos por ao menos 20 anos (estou sendo generoso); seu principal equipamento era uma gigantesca máquina alemã fabricada em 1917 (sic); os telhados, o tempo já os havia destruído e se usavam lonas plásticas pretas, para não deixar a chuva destruir e sujar o papel ; o desenho da instalação industrial (se assim podemos chamar) era completamente obsoleto; as vias de comunicação entre as alas eram puro barro ou pó ; e, por aí vai. O único real ativo deles eram os empregados, dedicados e empenhados em tentar salvar aquele Elefante Branco. Rendo aqui minhas homenagens a eles, do mais qualificado, até o(a)s  empacotadoras, que era um prazer ver trabalhar, ainda que naquelas condições sub-humanas (quando no mundo inteiro este manejo já era automatizado, na NOBRECEL era 100% manual).
Ocorriam uns fenômenos insólitos, especialmente para quem trabalhou em empresas multinacionais responsáveis : a "diretoria", aparecia quando tinha vontade e/ou disponibilidade ; Finanças ,não precisavam ser geridas/controladas ; Qualidade nunca foi preocupação ; Vendas, não precisavam ser feitas, pois havia falta de produto ; Produção, se fazia o que as velhas e cansadas máquinas e equipamentos permitiam, pois não havia nem manutenção, então sobrava para os pobres operários levarem aquele caos nas costas. Confesso que nada sei, por exemplo da área de Compras, certamente ,não muito diferente do descaso geral, afinal tudo como bem descreveu Gilberto Freyre em “Casa Grande e Senzala”. Neste caso muito agravado pelo fato de quem pagava sempre a conta era o BNDES, ou seja nós (enquanto isto, os donos e a "diretoria" ficavam flanando e gastando por conta da Viúva, morando no Village Paineiras e frequentando os melhores Restaurantes e outras "cositas" mais...”