Após 25 anos, Colorado do Brás volta ao Grupo Especial de São Paulo

Escola de samba vai homenagear o Quênia e trazendo muitas histórias para a avenida


A emoção toma conta dos cerca de 2.100 componentes distribuídos em 21 alas da escola de samba Colorados do Brás, em São Paulo. Isso porque depois de 25 anos longe do Grupo Especial, a escola volta para a avenida abrindo os desfiles na sexta-feira de carnaval. "A emoção é indescritível porque é uma tradição, pois desde os cinco anos acompanho de perto tudo isso.  A minha avó participou da fundação da escola. Saber que voltamos ao Grupo Especial é uma alegria muito grande porque estamos aqui na raça mesmo. Não temos quadra, não temos uma estrutura, grandes patrocinadores, nada", conta o presidente da escola, Antônio Carlos Borges, conhecido como Ka

Colorados do Brás vai homenagear o Quênia. O enredo, intitulado "Hakuna Matata, isso é viver", é uma frase que ficou conhecida pela animação de "O Rei Leão". 

"Estamos aqui para competir, mesmo com todas as dificuldades que temos, vamos tentar mostrar o melhor na avenida com enredo maravilhoso, com fantasias maravilhosas, carros alegóricos maravilhosos. Vamos concorrer de igual para igual, e é um desafio, pois em  25 anos só três escolas que subiram, foram as primeiras na sexta-feira e permaneceram", diz o presidente, confiante.  

Antônio Carlos Borges (Ka), presidente da Colorado do Brás

A Colorado do Brás teve o samba-enredo composto por Marcio Pessi, Edson Daffé, Evandro Bocão, Pereira e Marcelo.

O desfile da Colorado do Brás será na noite de sexta-feira, 1º de março de 2019. 

*O jornalista Marcos Bulques, do Agora Vale, acompanhou os ensaios da escola na noite do último domingo em São Paulo. 

Confira a letra do samba: 

Hakuna Matata, isso é viver

Isso é viver... Hakuna Matata

É lindo dizer... Hakuna Matata

Pulsa nosso povo apaixonado

Queniano é o tambor da Colorado

A corrente se quebrou...

O chão estremeceu...

Liberdade amanheceu

Em lindo raio avermelhado

A savana então brilhou... o atabaque acolheu

O canto da Colorado

Jambow... sinta a força que tem o Orixá

É amor, a magia da fé pelo ar...

Espíritos guerreiros, giram nos terreiros

Místicos em tradições e rituais

Que unem continentes, abrigam sua gente

África orgulha seus ancestrais

Ôôô um griot contou

A sombra do baobá

Num toque a lua iluminou

E a teia formou o ventre de tudo que há

No mar... e rios de encantos

Hei de encontrar cavalos marinhos

Entre os cristais navegam meus sonhos

Iemanjá abrindo os caminhos

Um paraíso floresceu

Pássaros cruzaram o céu

A natureza se curvou ao rei

Não há problemas se aprender assim eu sei...

Canção é sentimento...

Alegria que o povo ecoou

Sua alma...seu destino... sua cor...

anuncio