"A vida é a dança, que aprendemos no colo da Mamãe"

Obrigado Mamãe, que nos "deu à luz"! Obrigado Mamãe, que cuidou de nós, nos fez gente!


"Antes de nascer, meu mundo, estava ali, guardado, protegido, alimentado, sendo gerado, no mundo de Mamãe, eu não sabia...

Já havia escolhido um nome para mim, imaginado e desejado até como meu eu seria, profissão, caráter, personalidade! Mamãe queria que fosse o melhor mundo, o mais bonito que pudesse nascer, único, cheio de felicidade, eu não sabia...

Puxa! A gente nasce sem saber, sem querer, é esperado no inesperado, o nascer "para à luz", mas também é o "parto", de repartir os mundos, dividir, doloroso, angustiante. Sufocante os mundos se separando! Nasci e não sabia...

Colocado nos braços de Mamãe, se unia novamente o que pela sensação, não havia separado! Olhado pela primeira vez, tocado, alimentado, naquele momento o nascer, separar e partir, que foi doloroso, desapareceu! Estava ali mundo com mundo com Mamãe, descobri o prazer, e nem sabia...

Conheci o amor, depois da dor, não havia sentido algo assim, um preencher de algo, que parecia jamais preenchido, tocou o abismo mais profundo do meu ser, do meu mundo, eu não sabia, mas já sentia...

A vida é a dança, que aprendemos no colo da Mamãe, que no início da partida, nos leva, nos embala, nos sustenta, acalma, até o dia que vamos ter, aí sim, de dançar sozinhos, solos, para o encontro de quem dividirá a dança da vida conosco, a dança dos mundos, que não pode parar...

Eu não sabia, que os mundos precisam se encontrar, que os mundos precisam sentirem-se únicos no mundo, que não dá para ser feliz com mundos pelas metades, e mundo pela metade é mundo sozinho...

Eu não sabia, sequer que existia outro mundo, lá na barriga da minha Mamãe e até um bom tempo da minha vida, achava que era um mundo só, eu e de Mamãe...

Eu não sabia, mas estava sendo preparado para um dia entender, que "aquele partir no "dar à luz" de minha Mamãe, segue ainda hoje, na busca deste encontro que se não for perfeito, deve ser suficiente de amor, mas que se dá a cada dia, cada encontro...

Muitos anos já passaram desde que nasci, já encontrei novo Mundo, geramos novos Mundos, eu não sabia como seria maravilhoso esse ciclo! Ciclo de Amor! Eu não sabia, que seria tão inesperado e cheio de surpresas, e quanto seria maravilhoso o mundo de minha vida, de nossas vidas!!!

Uma coisa eu sei, minha Mamãe me ensinou, que o amor preenche e liga os mundos, isto é para sempre, um para sempre que não se acaba, é como "Saudade, sentimento, que torna presente, quem nunca se foi, pois foi presente. Saudade não é do que fez falta, é do que se fez presente"...

A Mamãe presente, jamais partirá, não tem "parto", só "luz"! A Mamãe presente, jamais faltará, deixará só saudade, mas, não por que se foi, mas, porque foi quem nos preencheu com Amor, para vida toda...

Eu não sabia que mundo só se completa com o mundo do outro, isto Mamãe com seu Mundo simples, e até sem perceber que fazia, o fez, por que sentia, Amor.

Amor, que tanto precisamos neste tempo de Pandemia, para reconhecer, respeitar, o mundo do Outro, que pode neste momento estar sofrendo por perder, seu mundo! Hoje são milhares de filhos e mães morrendo antes do tempo, "mundos partidos de Suas Mamães"...

Obrigado Mamãe, que nos "deu à luz"! Obrigado Mamãe, que cuidou de nós, nos fez gente! E se Você é daqueles que teve o privilégio de ser cuidado não pela Mamãe que te "deu à luz", hoje tem duas Mamães para abraçar...Dois Mundos para encontrar...dentro de si...do Seu Mundo...

Deus Amor, abrevie estes dias de Pandemia e sofrimentos! Amém!

Feliz Dia das Mães...

(Gabriella, Mamãe que gostava de dançar: https://www.youtube.com/watch?v=QIrI627m8iU)

 

anuncio